"Acho estranho este esquecimento"

O treinador portuense, Carlos Brito, é o convidado desta semana do Entrelinhas.

Durante 20 épocas consecutivas, o treinador Carlos Brito nunca deixou de treinar. Com mais de 400 jogo na I Liga, o experiente técnico de 54 anos está há ano e meio sem clube. A última equipa que treinou foi Freamunde, na Segunda Liga.

Desde então, Carlos Brito nunca mais ouviu o telefone tocar com convites para voltar a comandar uma equipa.

Entrevistado por João Ricardo Pateiro, no programa Entrelinhas, o técnico natural de Miragaia, revelou que nunca teve empresário.

"Costumo dizer que sou eu e Deus. Provavelmente deveria ter mas se calhar nos tempos em que andei na primeira liga, se calhar não tive tanta importância para que alguém se interessasse", referiu Carlos Brito.

Com boas épocas realizadas ao serviço do RIo Ave, Carlos Brito revelou que chegou a ter um convite de um dos grandes do futebol português.

"Não se proporcionou. Se tivesse dito em determinados momentos, determinadas coisas, teria neste momento mais visibilidade", afirmou o técnico de 54 anos.

Antes de ingressar como treinador no Rio Ave, em 1997, Carlos Brito teve uma carreira durante 15 anos como jogador profissional. Começou muito novo no Sport Progresso, passou pelo Boavista, onde recebeu o seu primeiro ordenado.

"Desses 15 contos dava seis contos à minha mãe e ficava com o resto para mim. Recordo-me de abrir uma conta no banco com uma nota de 1000 escudos", recordou, o antigo jogador, que passou ainda pelo Salgueiros e pelo Rio Ave.

Para Carlos Brito, a cidade do Porto é uma paixão. "Chego a emocionar-me com aquilo que os turistas dizem sobre a cidade do Porto", acrescentando que costuma dar boleia aos visitantes da invicta.

Nesta conversa, Carlos Brito revelou ainda que passou uma infância com muitas dificuldades. Começou a trabalhar com 13 anos numa loja de ferragens que já não existe e só tomou banho de chuveiro quando entrou para o liceu, já depois do 25 de abril. Ainda assim, o técnico portuense garantiu que teve "uma infância muito feliz."

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de