"Temos de estar fortíssimos em todos os parâmetros do jogo, sem exceção"

Numa altura em que a seleção francesa já se encontra apurada para a próxima fase do Euro 2020, para os portugueses o jogo será decisivo. Acompanhe em direto as palavras do treinador, a pouco mais de 24 horas da partida.

Fernando Santos recorda que, depois da derrota frente à Alemanha, todos sentiram a derrota e tiveram noção do que representava.

"A equipa, no dia a seguir, estava a reagir. Era uma questão de tempo porque temos jogadores muito experientes. Há sempre momentos em que as equipas nunca ficam bem com a derrota, mas têm de reagir, é algo comum nos nossos jogadores. A matriz de Portugal, infelizmente, não foi a que esteve no jogo com a Alemanha", explica o treinador.

O selecionador nacional reconhece que França e Alemanha, em termos estratégicos, são equipas diferentes.

"O ideal, em termos defensivos, é ter superioridade numérica. Amanhã será um ataque diferente, os dois médios da Alemanha raramente atacavam em profundidade. Se mantivermos os níveis de concentração que tivemos em Paris e sairmos a jogar quando tivermos bola, para que exista desgaste, podemos ganhar o jogo", afirma Fernando Santos.

O treinador luso não esquece que a Hungria também conta para o resto do apuramento.

"Sabemos que só dependemos de nós, mas já sabíamos antes deste resultado. Sabemos que a França vai jogar altamente concentrada, temos de ser iguais nesses capítulos todos", diz, acrescentando que não contará com Nuno Mendes para este jogo.

Para o selecionador nacional, o que importa é que Portugal consiga equilibrar o jogo e evitar erros.

"São duas equipas com qualidade e qualquer uma delas pode decidir o jogo a seu favor. Temos de estar fortíssimos em todos os parâmetros do jogo, sem exceção. A França é uma equipa muito forte em todos os momentos do jogo", sublinha Fernando Santos.

Pepe sublinha que Portugal só depende de si próprio para se qualificar para a próxima fase do Europeu e que isso é o mais importante.

"Vamos procurar, da melhor maneira possível, corresponder à expectativa de todos. Temos de ser o que costumamos ser: uma equipa muito solidária e aguerrida, pondo sempre em prática aquilo que o nosso selecionador nos pede. Vamos tentar passar esta fase de grupos com aquilo que temos vindo a demonstrar estes anos pela seleção", explica o defesa central português durante a conferência de imprensa.

O internacional português reconhece que, após a derrota frente à Alemanha, a seleção nacional ficou "muito triste".

"Agora estamos com uma vontade tremenda de demonstrar o valor que realmente temos. Desejamos que chegue o jogo de amanhã para pôr em prática o que Portugal vem demonstrando nestes últimos anos. Quando se ganha, ganhamos todos. Quando perdemos, perdemos todos. Os jogadores têm muita qualidade e trabalham em prol da equipa", garante Pepe.

Com a reintegração de João Félix, a única dúvida para o apronto prende-se com a participação em pleno de Nuno Mendes, que na véspera voltou a treinar à parte e ainda recupera dos problemas musculares que o afastaram do encontro com a Alemanha.

Portugal, que vem de uma derrota com a Alemanha (4-2), e França, que cedeu um empate com a Hungria (1-1), jogam na quarta-feira, a partir das 20h00 (hora de Lisboa), na Puskas Arena, em Budapeste, à mesma hora a que se defrontam alemães e húngaros, em Munique.

Na classificação, Portugal é terceiro, com três pontos, os mesmos da Alemanha, segunda, e menos um do que a líder França, enquanto a Hungria é quarta, com um.

O Euro 2020, que foi adiado para 2021 devido à pandemia de Covid-19, decorre até 11 de julho, em 11 cidades de 11 países.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de