Afinal, queixa contra Silas no Sporting foi anónima

ASAE confirma que denúncia formal, por e-mail, não teve origem na Associação Nacional de Treinadores de Futebol.

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) esclarece que a queixa que recebeu contra a escolha de treinadores sem o nível de formação adequado, nomeadamente Silas, foi, afinal, anónima.

Numa primeira resposta enviada à TSF, a ASAE tinha referido que tinha recebido uma denúncia da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF) que a levou avaliar o caso e remetê-lo para a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

No entanto, o presidente da ANTF, José Pereira, veio, entretanto, desmentir, em declarações à TSF, qualquer queixa à ASAE ou a qualquer outra entidade, apesar das críticas violentas que fez, no final de setembro, à escolha de Silas para o Sporting.

Questionada de novo, a ASAE esclarece que a denúncia em causa chegou através de um e-mail com a referência "portuguesecoaches" (treinadores portugueses), não se detetando, contudo, qualquer referência expressa à ANTF ou que o e-mail fosse oficial tendo, no fundo, uma origem anónima.

Pela consulta feita no site da ANTF, os e-mails oficiais da associação são, de facto, outros.

Fonte da ASAE adianta que esta Autoridade recebeu aquela queixa um dia depois da contestação pública do presidente da ANTF à escolha de Silas em que o mesmo sublinhava que cabia à ASAE intervir, o que levou a supor que estivessem relacionadas.

Perante a queixa afinal anónima a ASAE avaliou as situações referidas na denúncia e concluiu que só pode analisar este tipo de casos a partir de março de 2020, encaminhando o caso para a FPF.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados