"Ainda nem estão a ver o quanto isto significa." Comissária portuguesa antevê futuro do ciclismo africano

A comissária internacional de ciclismo, Isabel Fernandes, realça à TSF a importância da vitória de Biniam Girmay e fala sobre o momento de João Almeida na Volta a Itália.

Biniam Girmay venceu a 10.ª etapa da Volta a Itália e tornou-se o primeiro africano negro a conseguir ganhar numa grande volta de ciclismo. A comissária internacional de ciclismo, Isabel Fernandes, lembra quem deu os primeiros passos, mas atribui mérito ao ciclista eritreu.

"Já outros naturalmente tiveram que dar os passos anteriores para isto acontecer, mas o Biniam vai além de fazer história, abrir muitas portas para que muitos mais ciclistas africanos venham a integrar equipas de alto nível", considera a comissária à TSF.

Num grupo reduzido, Girmay bateu Mathieu van der Poel ao sprint, mas já esta temporada tinha feito história quando ganhou a Gent-Wevelgem, uma das clássicas mais importantes do calendário internacional.

"Ele já tinha feito história no ano passado no Mundial, este ano na clássica e agora mais uma vez. Este é o momento mais alto do ciclismo africano. Já tivemos vários ciclistas da África do Sul a obterem resultados, mas da África negra este é o primeiro. Com certeza que isto significa muito. Aliás, as pessoas ainda nem sequer estão a ver o quanto isto significa a nível do futuro", lembra Isabel Fernandes.

Quanto a João Almeida e aos restantes portugueses em prova, a comissária avalia o momento na prova: "O João tem estado super bem, assim como o Rui Costa e o Rui Oliveira que têm sido um contributo importante para o João. Estão a trabalhar os três excelentemente como equipa, confiantes e motivados. Penso que este é o cenário ideal para esta semana. Ou seja, não sendo o líder, a equipa não tem de assumir o controlo da corrida e não se tem de desgastar da mesma forma."

Quando faltam 11 etapas para concluir a prova, João Almeida segue no segundo lugar do Giro, a 12 segundos do líder, Juan Pedro López. Rui Costa (49.º) e Rui Oliveira (146.º) correm na mesma equipa do vice-líder da competição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de