Bancadas do Estádio do Futebol Clube de Alverca
Futebol

Alverca quer "fazer Taça". Há quem tenha o cachecol guardado há 15 anos

A TSF esteve na cidade de Alverca, em vésperas do clube ribatejano voltar a medir forças com o Sporting. Adeptos, jogadores, treinador e presidente estão confiantes e ansiosos pelo duelo histórico.

Mário Paulo e Carlos Carvalho trabalham num talho mesmo em frente ao estádio do FC Alverca e são ambos adeptos do clube ribatejano. Carlos é sócio há mais de 15 anos, Mário já foi... nos tempos em que o Alverca andava pela Primeira Divisão do futebol português. "Receber aqui o Sporting é quase uma coisa impensável. Penso que a rapaziada toda vai ficar feliz só de ter aqui um nome como o Sporting", atira Mário Paulo, acrescentando, com um ar emocionado, que "reviver o Alverca nestes jogos vai ser muito bonito".

Carlos, mais risonho, recorda os tempos em que o Alverca passeava entre os grandes de Portugal: "Lembro-me que passaram grandes campeões por aqui... Deco, Ricardo Carvalho, Mantorras... passaram aqui", vincando que "esta é uma terra por onde passaram grandes jogadores".

O jogo com o Sporting está a chegar. O adversário dos leões compete no Campeonato de Portugal, que corresponde à terceira divisão de Portugal. Ainda assim, o sorriso não sai da cara de Carlos Carvalho. O sócio alverquense está otimista e tem a mesma expectativa de há 15 anos - derrotar o Sporting: "A esperança é essa. Era bom! Claro que, sendo realista, é difícil. Mas acredito. Seria uma honra para um clube do Ribatejo."

Mário Paulo também tem uma pequena esperança e vai ver o jogo. Sabe que tem um cachecol do clube, mas está guardado no baú há 15 anos: "Sei que está para lá para algum canto. Vou tentar ir ver o jogo. Vai ser um dia bonito para a cidade."

A 500 metros está o velhinho, mas emblemático, Complexo Desportivo de Alverca. No restaurante mais conhecido do estádio, está sentado, a tomar um café, enquanto trata de uns assuntos relacionados com o jogo, o presidente do clube, Fernando Orge. O líder máximo dos ribatejanos conta à TSF que "o jogo está a mexer com a cabeça das pessoas e os sentimentos da cidade", e garante que o estádio vai ter uma "enchente."

Fernando Orge lidera há oito anos o FC Alverca, equipa que está afastada das competições profissionais há 15 anos, e vê o futuro com bons olhos: "Chegar à I Liga é fundamental para aquilo que estamos a projetar para o clube, mas temos de ter os pés bem assentes no chão e perceber que não podemos chegar à I Liga de qualquer forma. Temos de chegar de forma sustentada. Agora, sem dúvida que o grande objetivo é chegar lá."

As equipas do FC Alverca não treinam no relvado do estádio. A cerca de 1km do Complexo Desportivo, situa-se um centro de treinos onde a equipa realiza praticamente todas as sessões de trabalho. É lá que a equipa principal, sob o comando do técnico Vasco Matos - jovem de 39 anos -, prepara o jogo com o Sporting. O treinador passa uma imagem de sensatez e afirma com convicção: "Vamos preparar o jogo da mesma forma que preparamos os outros todos. O compromisso é grande e não vamos mudar nada. Agora eles têm de perceber que para o treinador este é dos jogos mais fáceis de preparar porque a motivação está lá em cima, no topo."

Nos treinos e no balneário, confiança é a palavra de ordem. Rafa Castanheira é o capitão, e diz que na cidade não se fala de outra coisa para além do jogo com o Sporting: "Há muitos rumores, as pessoas falam muito, porque o Alverca vai voltar a defrontar um grande. O Alverca tem uma certa fama na Primeira Liga de não deixar passar, principalmente, o Sporting aqui. As pessoas estão ansiosas por voltar a ver o Alverca defrontar o Sporting." O líder em campo dos alverquenses é médio e sabe que pela frente vai encontrar Bruno Fernandes. Mas ainda não sabe como vai parar o capitão dos leões: "Sinceramente, não pensei nisso. É, claramente, o melhor jogador do Sporting. Gosto muito de o ver jogar e sou fã do jogo dele, mas em campo somos adversários e vamos ver." Rafa Castanheira remata que "a pressão está toda do lado do Sporting" e o que o Alverca "só tem que desfrutar do jogo."

O homem dos golos do Alverca é Erick Mendes, o melhor marcador da equipa. E marcar ao Sporting está nos planos do avançado brasileiro: "Claro que penso nisso. Como não? Sonhamos sempre jogar contra uma equipa grande. Eu sonho em fazer um golo, sim!", manifesta Erick, às gargalhadas, prometendo que um festejo inovador caso fature: "Pode vir qualquer surpresa aí... mas o mais importante é a equipa ganhar", expressa, bastante sorridente.

O estádio do FC Alverca vai encher para receber o Sporting, num jogo que marca o reencontro destes dois emblemas 15 anos depois. O número de anos que o emblema ribatejano está ausente do principal escalão do futebol português. O FC Alverca lidera atualmente a Série D do Campeonato de Portugal e tem o objetivo claro de trepar divisões até à Primeira o mais rápido possível. Para isso, o clube conta com investidores brasileiros que integram a SAD e que em breve vão deter a maior parte do clube. O vice-presidente da SAD é um nome conhecido do futebol português - foi guarda-redes do SC Braga e do Benfica e chama-se Artur Moraes.

A cidade de Alverca do Ribatejo, do concelho de Vila Franca de Xira, está "em pulgas" para receber os leões de Avalade, partida para as 20h45 desta quinta-feira. Um Alverca-Sporting que, como acontecia antigamente, tem relato na TSF a partir da antiga, mas bem conservada, bancada de imprensa do Complexo Desportivo de Alverca.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados