Amorim critica a direção do Sporting: "A incoerência não está do lado do treinador"

O técnico leonino diz que "não contava perder" Matheus Nunes e está "insatisfeito" por isso.

PorRui Oliveira Costa
© Gonçalo Delgado/Global Imagens

O treinador do Sporting, Rúben Amorim, falou esta sexta-feira, na conferência de imprensa de antevisão do clássico, sobre a venda de Matheus Nunes ao Wolverhampton.

"Obviamente que estou insatisfeito, porque perdendo um jogador como o Matheus [Nunes], se eu não estivesse insatisfeito, é porque alguma coisa se passaria comigo. Não estou contente. É um jogador que nos faz muita falta. Não contava perdê-lo", referiu o treinador leonino.

Embora haja o primeiro clássico da época neste sábado, a conferência de imprensa foi quase totalmente dominada pelo assunto Matheus Nunes.

"O Matheus foi vendido para fazer face a coisas básicas do clube. Foi essa a ideia que me transmitiram e não vamos ser nós a fazer frente à direção. Não vamos estar a fazer grandes mudanças à equipa. É difícil contratar nesta altura, porque queremos os melhores e os clubes não os querem vender", explicou Amorim.

Questionado sobre uma possível incoerência, depois de ter dito que a venda de Tabata garantiria a permanência do médio internacional português, Rúben Amorim recusa a ideia: "A incoerência não está do lado do treinador. Se há coisa que eu sou é muito coerente com as minhas ideias. Já fui criticado por seguir as minhas ideias até ao fim. Nós vendemos o Tabata, porque o Matheus não quis sair. Recusou uma proposta e temos de arranjar dinheiro, então vamos vender os outros. Eu não posso ficar com todos."

"Eu sei desde o primeiro momento que o Matheus poderia sair e a vontade da direção era tirar o Matheus. Nós fizemos o máximo para mantê-lo. Passámos para um plano B em que tentamos vender todos os jogadores (o Tabata) para tentar manter os nossos melhores, mas apareceu outra vez esta proposta aliciante e a direção faz as suas escolhas. Eu sou empregado do clube", garante o técnico.

Perante as notícias de que poderia ter ficado chateado com o jogador pela saída, o Rúbe Amorim responde: "Eu adoro aquele miúdo. Quero é que ele seja feliz. As coisas mudam de um momento para o outro. Eu não sei o que é que foi falado também da parte dos empresários, onde é que ele poderá estar para o ano. Nunca ficaria chateado com o Matheus."

Questionado sobre que poderá substituir Matheus Nunes no clássico frente ao FC Porto, Amorim diz que não vai "ajudar o Sérgio Conceição", ainda que lance os nomes de Pedro Gonçalves, Morita e Mateus Fernandes que "podem jogar lá".

Neste sábado há clássico no Estádio do Dragão, a partir das 20h30, e Rúben Amorim analisa o FC Porto: "É uma equipa que está a fazer muitos golos e não sofre. É muito competente em todos os momentos do jogo, principalmente quando ganha a bola e em qualquer bola parada, seja lançamento, canto ou livre. É o campeão nacional."

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG