Decisão e debate dos títulos nacionais faz-se na secretaria

A Assembleia Geral Extraordinária da FPF desta quarta-feira vai debater os três pareceres que podem mudar a história dos campeões nacionais.

PorMiguel Jorge Fernandes
© José Coelho/Lusa

A Cidade do Futebol vai receber, esta quarta-feira, 84 delegados para analisar, em Assembleia Geral, três pareceres sobre recontagem de títulos nacionais, um tema que foi levantado pelo Sporting CP durante a presidência de Bruno de Carvalho. Tudo pode mudar, mas tudo pode também ficar igual se nenhum dos três pareceres for aprovado por maioria.

A Federação Portuguesa de Futebol criou, em 2018, a Comissão Independente para a Análise dos Títulos Nacionais, que conseguiu apresentar dois pareceres. Mas o Sporting também apresentou a sua própria proposta, porque entende ter direito a mais quatro campeonatos. O parecer leonino foi aceite pela mesa da AG da FPF, presidida por José Luís Arnaut.

O parecer dos leões, subscrito por Diogo Ramada Curto e Bernardo Pinto da Cruz, investigadores do Instituto Português de Relações Internacionais, avança no estudo que o Sporting tem 23 títulos de campeão nacional, em vez dos 19.

Para chegar a esta conclusão, o Sporting, defende que o Campeonato de Portugal, organizado entre 1921 e 1938, em formato de eliminatórias, era a competição mais importante do calendário do futebol português e, por isso, as conquistas dessa prova devem ser comparadas à atual Liga e não à Taça de Portugal. Mas este parecer leonino vai mais longe e defende que a Liga Experimental, jogada entre 1934 e 1938, não devia contar para os títulos de campeão nacional. Por isso, esses troféus não devem ser contabilizados.

<strong>3.ª Proposta</strong>

Título Campeão Nacional

SL Benfica - 37 títulos

FC Porto + 3 - 33 títulos

Sporting CP + 4 - 23 títulos

Belenenses + 3 - 4 títulos

Boavista - 1 título

Olhanense - 1 título

Marítimo - 1 título

Carcavelinhos - 1 título

Taça de Portugal

SL Benfica - 26 títulos

FC Porto - 18 títulos

Sporting CP - 17 títulos

Boavista - 5 títulos

SC Braga - 3 títulos

V. Setúbal - 3 títulos

Belenenses - 3 títulos

Académica - 2 títulos

Aves - 1 título

V. Guimarães -1 título

E. Amadora - 1 título

Leixões - 1 título

Beira-Mar - 1 título

<strong>Comissão Independente para a Análise dos Títulos Nacionais apresentou dois pareceres</strong>

A primeira proposta vai ser defendida por Amândio Barros, Manuel Janeira e Ricardo Pereira, indicados pela Universidade do Porto e Sílvia Alves, da Universidade de Lisboa. Estes historiadores defendem que as equipas vencedoras do Campeonato de Portugal entre 1921/22 e 1933/34 devem ser consideradas campeãs nacionais. Mas também os clubes que venceram a Liga Experimental devem contar no palmarés com esses títulos de campeão.

Já os vencedores do Campeonato de Portugal entre 1934/35 e 1937/38 passam a ter esses títulos nas contas das Taças de Portugal. Ou seja, deixam de ser campeonatos nacionais.

<strong>1.ª Proposta</strong>Título Campeão Nacional

SL Benfica + 2 - 39 títulos

FC Porto + 3 - 33 títulos

Sporting CP + 2 - 21 títulos

Belenenses + 3 - 4 títulos

Olhanense + 1 - 1 título

Marítimo + 1 - 1 título

Carcavelinhos + 1 título

Taça de Portugal

SL Benfica + 1 - 27 títulos

Sporting CP + 2 - 19 títulos

FC Porto + 1 - 19 títulos

O segundo parecer parte da autoria de Francisco Pinheiro, da Universidade de Coimbra. O historiador entende que a Liga Experimental foi a competição que deu seguimento ao Campeonato Nacional e que o Campeonato de Portugal já seguia o modelo da Taça de Portugal.

Na defesa deste estudo não há qualquer alteração no número de títulos de campeonatos nacionais, mas sim na Taça de Portugal.

<strong>2.ª Proposta</strong>Título Campeão Nacional

SL Benfica - 37

FC Porto - 30

Sporting CP - 19

Boavista - 1

Belenenses - 1

Taça de Portugal

SL Benfica + 3 - 29 títulos

FC Porto + 4 - 22 títulos

Sporting CP + 4 - 21 títulos

Belenenses + 3 - 6 títulos

Olhanense + 1 títulos

Marítimo + 1 títulos

Carcavelinhos + 1 títulos

As decisões que podem reescrever a história dos títulos de campeão nacional e vencedor da Taça de Portugal começam a ser debatidas a partir das 17h00 na Cidade do Futebol, durante a AG Extraordinária da FPF.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG