Expulsão de Rui Costa punida com 16 dias de suspensão e multa. Benfica recorre

Benfica já anunciou que vai recorrer desta decisão do Conselho de Disciplina.

PorLusa
© Gerardo Santos / Global Imagens

A expulsão de Rui Costa nos minutos finais do jogo entre Benfica e FC Porto, da 31.ª jornada da I Liga de futebol, valeu ao vice-presidente dos 'encarnados' uma suspensão de 16 dias, bem como multa de 1.020 euros.

A decisão do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), hoje divulgada, tem por base a análise ao relatório do árbitro Artur Soares Dias, que expulsou o dirigente nos minutos finais da partida, quando a equipa da casa pedia o segundo amarelo para o central portista Pepe.

Segundo o relatório do árbitro, Rui Costa "entrou no terreno de jogo cerca de um metro protestando de braços abertos e de forma efusiva a decisão do árbitro".

Rui Costa foi notificado na sexta-feira dos relatórios oficiais e hoje apresentou recurso, em que alega que não entrou no terreno de jogo.

O CD da FPF entende que "não se vislumbra indiciado abato suficiente à credibilidade probatória reforçada de que gozam aqueles relatórios oficiais no que respeita às afirmações imputadas", face ao ilícito disciplinar de protestos contra a equipa de arbitragem.

Benfica recorre até "esgotar todas as possibilidades"

Reagindo ao castigo imposto ao administrador da SAD, Rui Costa, o clube da Luz considera a decisão do CD "um escândalo".

"O Sport Lisboa e Benfica irá recorrer da decisão do Conselho de Disciplina, prometendo esgotar todas as possibilidades que impeçam que este escândalo - mais um - seja consumado", resumem os "encarnados", em comunicado no seu site.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG