Morita e meia de controlo. Sporting regressa às vitórias frente ao Gil Vicente

Um golo e uma assistência do internacional japonês coroaram uma exibição dominadora do Sporting em Alvalade. Veja os golos.

PorClara Maria Oliveira
© Filipe Amorim/Global Imagens

O Sporting venceu esta sexta-feira o Gil Vicente por 3-1, em Alvalade, e regressou às vitórias no campeonato após derrota no Bessa frente ao Boavista. Os golos dos leões foram marcados por Hidemasa Morita, Pedro Gonçalves e Rochinha. Os minhotos reduziram por intermédio de Fran Navarro.

No regresso da I Liga após pausa para compromissos internacionais, Rúben Amorim foi obrigado, devido a lesões, principalmente no eixo da defesa, a mexer no onze dos verde e brancos. O espanhol José Marsà foi a maior novidade, sendo chamado à titularidade para colmatar as ausências de Sebastian Coates e Luís Neto e Ricardo Esgaio rendeu Pedro Porro.

O Gil Vicente abordou o encontro em Alvalade com uma defesa com cinco elementos e bastante focado em tardar a vantagem leonina. Nos primeiros minutos, o Sporting começou por assentar o jogo com o controlo da posse de bola e, pouco depois, passou a dominar e a conseguir criar oportunidades de perigo.

O público presente no Estádio José Alvalade levantou-se pela primeira vez aos 12 minutos, com um remate de Paulinho que encontrou as redes da equipa adversária. Ainda assim, a felicidade durou poucos minutos, pois o golo foi anulado por fora de jogo do avançado, quando recebeu a bola de Nuno Santos.

O internacional português não marcou, mas quis continuar como protagonista, e retribuiu a cortesia com que Nuno Santos o tinha presenteado antes e começou a jogada do primeiro golo. Não foi aos 12, mas foi aos 16 minutos que os leões chegaram à vantagem no marcador, por intermédio de Hidemasa Morita, que deslizou para aproveitar a assistência do extremo que atua com a camisola 11.

Apesar de a vantagem estar assegurada, o Sporting demonstrava querer mais. Num período em que se praticou futebol de boa qualidade no relvado, o segundo tento leonino foi a personificação disso mesmo. Hidemasa Morita, com um toque de calcanhar, encontrou Pedro Gonçalves que, com um defesa pela frente, logo tratou de o deixar fora da jogada e encontrar ar limpo para se focar somente na baliza defendida por Andrew e aumentar a vantagem.

No momento em que as três equipas recolheram aos balneários, os leões venciam e convenciam os adeptos que se deslocaram a Alvalade. O Gil Vicente era um mero espetador do domínio leonino durante os primeiros 45 minutos, com o resultado fixado em 2-0.

A segunda parte começou e o Sporting continuava a criar oportunidades para aumentar a vantagem. Em frente à baliza dos minhotos, no entanto, a inspiração não terminava com mais golos e os gilistas aproveitaram para construir as primeiras jogadas de maior perigo no encontro, provocando alguns calafrios à defesa verde e branca.

Ao contrário do demonstrado na primeira metade, os leões não demonstravam criatividade e coesão defensiva, entregando o domínio que tinha tido até então. O Gil Vicente, principalmente por Fran Navarro, tentava reduzir e entrar de novo na disputa do jogo.

O período de apatia do Sporting terminava com uma boa jogada coletiva para aumentar a contagem, aproveitando o desnorte defensivo do adversário. O leão podia ficar mais descansado após o primeiro golo de Rochinha com a camisola da equipa de Alvalade, na sequência de uma jogada individual, aos 82 minutos.

Fran Navarro, que já tinha, durante todo o jogo, tentado reduzir para o Gil Vicente, conseguiu o golo de consolação para os minhotos já no período de compensação. O avançado espanhol fechou, assim, as contas do jogo em 3-1.

Na classificação, o conjunto comandado por Rúben Amorim passou a contar 13 pontos, colocando-se, à condição, a um do Casa Pia, sexto colocado, enquanto o Gil Vicente manteve-se com nove, na 10.ª posição.

Onze do Sporting: Adán; Marsà, Gonçalo Inácio e Matheus Reis; Ricardo Esgaio, Morita, Manuel Ugarte e Nuno Santos; Pedro Gonçalves, Trincão e Paulinho

Onze do Gil Vicente: Andrew; Danilo, Lucas, Tomás Araújo, Rúben Fernandes, Adrían Marín; Vítor Carvalho, Fujimoto; Kevin, Murilo e Fran Navarro

Suplentes do Sporting: Franco Israel e André Paulo; St Juste, Alexandropoulos, Marcus Edwards, Rochinha, Fatawu e Arthur Gomes

Suplentes do Gil Vicente: Kritciuk; Né, Carraça, Mizuki, Boselli, Tiba, Henrique Gomes, Matheus Bueno e Elder Santana

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG