Sporting conquista Taça de Portugal de futsal frente ao Benfica

Os leões entraram a vencer mas ainda tiveram de operar reviravolta para levar o troféu.

PorLusa
© Luís Forra/Lusa (arquivo)

O Sporting conquistou este sábado a Taça de Portugal de futsal pela quarta vez consecutiva, após bater o Benfica por 4-3 numa final onde se encontrou a vencer desde muito cedo, mas teve de operar uma reviravolta.

Os leões chegaram à vantagem logo no primeiro minuto, por Tomás Paçó, e ampliaram para 2-0 ainda na primeira parte, por Erick Mendonça (14), mas permitiram ao Benfica a primeira cambalhota no marcador, com golos de Chishkala (16) e Rocha (16 e 21), antes de Esteban (29) e Tomás Paçó (35) garantirem o triunfo verde e branco.

O conjunto de Alvalade entrou literalmente a ganhar, com um golo de Tomás Paçó, quando estavam decorridos apenas 10 segundos. O jovem da formação dos 'leões' desarmou um adversário na saída de bola e foi buscar o passe de Merlim alguns metros mais à frente, desferindo um rente indefensável ao ângulo oposto.

Aos 14 minutos, Merlim aproveitou o espaço criado na defesa contrária pela subida de Guitta e rematou rasteiro para o 'coração' da área, onde Erick Mendonça (14) se antecipou a Jacaré para desviar a bola do alcance do guarda-redes André Sousa e fazer o 2-0.

Apesar de se ter colocado em vantagem desde muito cedo, o Sporting era a equipa mais perigosa, já tinha também acertado no poste, por Pauleta (09) e justificava plenamente a vantagem, mas num espaço de menos de um minuto tudo se alterou com dois golos de rajada do Benfica.

Primeiro, num canto de Robinho, Chishkala (16) disparou uma 'bomba' que desviou nas costas de Tomás Paçó e traiu Guitt. Logo a seguir, Paçó deu um 'palmo' de terreno a Rocha (16), que aproveitou para surpreender, de longe, o guarda-redes 'leonino'.

Galvanizado pelos dois golos, o Benfica equilibrou as operações até ao intervalo, que acabaria por chegar sem mais alterações no marcador, e passou para a frente logo no primeiro lance da segunda parte.

Se no início do jogo, Tomás Paçó precisou apenas de 10 segundos para adiantar os 'leões' no marcador, Rocha (21) só precisou de 20 para fazer o 3-2, desviando de cabeça um canto cobrado por Rômulo.

Os papéis inverteram-se por completo e, nesta altura, era a vez de o Benfica ser mais perigoso, com o Sporting sempre à espreita de surpreender, e após ambas as equipas terem acertado nos ferros, por Cavinato (25) e Rocha (28), o Sporting voltou a igualar o marcador, com Esteban (29) a desviar, dentro da área, um remate rasteiro de Merlim.

Depois, o Benfica chegou à quinta falta no segundo tempo quando ainda restavam oito minutos para jogar, mas no primeiro livre de 10 metros de que dispôs, Cardinal (34) permitiu a defesa da André Sousa.

Mas, no minuto seguinte, o Sporting chegaria mesmo, novamente, à vantagem, quando Merlim solicitou a entrada de Tomás Paço (35), no interior da aera, numa reposição de linha lateral.

Pouco depois, o treinador Pulpis apostou em Chishkala para desempenhar as funções de guarda-redes avançado nos últimos três minutos, mas o resultado não viria a sofrer mais alterações e o Sporting ergueu a nona Taça de Portugal de futsal do seu historial.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG