Benfica vence em Guimarães e soma sétima vitória em sete jogos da liga

Líder do campeonato manteve-se 100% vitorioso num jogo com golos de Yaremchuk e João Mário. Bruno Duarte fez o golo vimaranense.

PorGonçalo Teles

 foto Hugo Delgado/EPA

 foto Miguel Pereira/Global Imagens

 foto Miguel Pereira/Global Imagens

 foto Hugo Delgado/EPA

O Benfica venceu, este sábado, o Vitória SC, em Guimarães, por 3-1. Yaremchuk, por duas vezes, e João Mário marcaram para os encarnados, Bruno Duarte, de grande penalidade, fez o golo vitoriano. As águias somam agora 21 pontos e continuam na liderança do campeonato, com uma vantagem de quatro pontos sobre FC Porto e Sporting. O Vitória SC é 10.º classificado, com sete.

Ouça aqui o filme do jogo. Relato de João Ricardo Pateiro com sonorização de Pedro Picoto.

Your browser doesn’t support HTML5 audio

Com mais posse de bola e mais oportunidades de perigo criadas ao fim dos primeiros 20 minutos de jogo, o Benfica quis mostrar que ia ao D. Afonso Henriques para assumir o jogo. Darwin e Yaremchuk, que no último jogo se entenderam de tal forma que a defesa do Boavista não resistiu às constantes fugas para as alas, mostravam que a química se mantinha e, desta vez, até houve passes de calcanhar à mistura. Mas Rafa também ia mostrando a espaços que o seu papel, embora um pouco mais invisível - por ser mais posicional e sem bola - não podia ser ignorado: arrastar defesas e abrir buracos na linha adversária.

E se, dos três avançados encarnados, qualquer um ameaçava marcar, coube a Yaremchuk picar o ponto. Darwin e o ucraniano desmarcam-se lado a lado e, a passe de Vertonghen, atacaram o espaço aberto entre a defesa do Vitória e a baliza de Trmal. O avançado recolheu a bola, viu a saída do guarda-redes vitoriano e picou-a para o 1-0 (30').

Marcado o primeiro, foi uma questão de tempo até ao segundo. O ucraniano voltou a desmarcar-se depois de uma boa pressão encarnada sobre os vitorianos e venceu novamente o duelo com Trmal. Mas havia mais para contar: a bola fugiu caprichosamente para a linha final, Yaremchuk perseguiu-a e, com um ângulo apertadíssimo, apontou a Mumin, que serviu como tabela e fez a bola entrar na baliza para o 2-0 (41').

O Benfica chegava ao intervalo com uma vantagem de dois golos, mas podia tê-la perdido logo nos primeiros momentos da segunda parte. Após cruzamento da esquerda, Marcus Edwards surgiu à entrada da área e, para desespero dos adeptos e dos colegas de equipa - foram vários os que levaram as mãos à cabeça - falhou completamente a baliza.

E logo a seguir, novo susto: Lucas Veríssimo atrapalhou-se perante Estupiñan, perdeu a bola no círculo central e viu Edwards disparar sozinho em direção à baliza de Vlachodimos. Vertonghen aplicou-se e desfez a asneira do colega com uma entrada de carrinho no momento certo. A bandeirola do árbitro assistente acabaria por levantar-se, mas soava o alarme na defesa do Benfica, que sentia dificuldades para responder à muito boa entrada vimaranense. Mas havia uma: o contra-ataque.

Vertonghen cortou um cruzamento de cabeça e a bola foi parar aos pés de Rafa, que acelerou pelo corredor esquerdo. Darwin arrastou o marcador direto e abriu espaço para João Mário que, descaído sobre o lado direito do ataque encarnado, atirou a contar para o 3-0 (73'). Saiu para os aplausos logo de seguida.

Mas ainda havia gás nos tanques vitorianos. Rochinha encontrou o caminho da grande área do Benfica, invadiu-a e foi travado por Lucas Veríssimo. Luís Godinho apontou para a marca da grande penalidade. Bruno Duarte, acabado de entrar, assumiu a marcação, atirou para o meio da baliza e reduziu para o 3-1 final (78').

Onze do Vitória SC: Trmal, Sacko, Borevkovic, Mumin, Rafa Soares, Alfa, André André, Tiago Silva, Quaresma, Marcus Edwards e Estupiñan

Onze do Benfica: Vlachodimos, Lázaro, Otamendi, Lucas Veríssimo, Vertonghen, Grimaldo, Weigl, João Mário, Rafa, Darwin e Yaremchuk

O jogo é arbitrado por Luís Godinho, assistido por Rui Teixeira e Valter Rufo. No VAR está André Narciso.

Suplentes do Vitória SC: Bruno Varela, Lameiras, Bruno Duarte, Amaro, Rochinha, Sílvio, André Almeida, Händel e Janvier

Suplentes do Benfica: Helton, Everton, Meïte, Pinho, Pizzi, Gil Dias, André Almeida, Gedson e Morato

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG