Anulada suspensão a nadador que diz ter acusado doping por ter partilhado toalha

Tribunal aceitou que testes positivos para anabolizantes possam ter sido provocados por contaminação de produtos de banho.

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) decidiu anular a sanção de um ano imposta em 20 de julho de 2019 pela Federação Internacional de Natação (FINA) ao brasileiro Gabriel da Silva Santos, após um controlo antidoping positivo.

A FINA decidiu suspender o nadador após o controlo fora de competição acusar positivo para o anabolizante Clostebol, embora tenha admitido a possibilidade de ter existido uma contaminação por ter partilhado toalhas e produtos de banho com um familiar, que tomou a substância, por prescrição clínica.

Depois de uma audiência entre as partes, em dezembro, o painel do TAS determinou de forma unânime que não se pode atribuir o erro ou negligência ao nadador, razão pela qual a sanção é retirada e o atleta pode voltar à competição.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de