Árbitro francês Tony Chapron suspenso por três meses

Chapron expulsou um jogador do Nantes, já depois de lhe ter dado um pontapé.

O árbitro francês Tony Chapron, envolvido num incidente caricato no Nantes-Paris Saint-Germain, foi suspenso por três meses, estando depois sujeito a uma pena suspensa de igual período em que não poderá reincidir disciplinarmente.

A sanção foi hoje anunciada pela Liga de Futebol Profissional (LFP) francesa, depois de uma audição de quase duas horas perante a Comissão de Disciplina deste organismo.

O árbitro de 45 anos foi um dos grandes protagonistas do jogo do Paris Saint-Germain em Nantes, a 14 de janeiro, ao expulsar o futebolista brasileiro Diego Carlos, nos descontos, depois de lhe dar um pontapé.

Aos 90 minutos, num contra-ataque rápido dos parisienses, que venceram por 1-0, graças a um golo do argentino Angel Di Maria, aos 12 minutos, o ex-jogador do FC Porto B e do Estoril derrubou inadvertidamente o árbitro, quando tentava recuperar posição na defesa.

Na queda, o árbitro, tocado nas costas pelo brasileiro, acerta com o pé no jogador do Nantes, que, algo incrédulo, fica parado: segundos volvidos, Tony Chapron mostra-lhe o segundo amarelo, depois do que lhe havia exibido aos 29 minutos, e expulsa-o, perante a revolta do jogador 'canarinho'.

Tony Chapron já tinha sido suspenso "até nova ordem" pela Federação Francesa de Futebol (FFF), tendo também pedido desculpas ao jogador do Nantes, reconhecendo que o seu gesto foi "estranho e inadequado".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de