Avanço da pandemia não cria "risco extra" para os Jogos Pequim 2022

O início dos Jogos Olímpicos de Inverno está marcado para dia 4 de fevereiro.

A forte disseminação global de casos Covid-19 não constitui um "risco extra" à celebração dos Jogos Olímpicos de Inverno Pequim 2022, afirmou esta quinta-feira a Organização Mundial de Saúde (OMS).

"As medidas tomadas pelas autoridades chinesas são muito restritas e neste momento não vemos um aumento do risco de transmissão", justificou o diretor de Emergências Sanitárias da OMS, Mike Ryan.

O responsável recordou que a OMS está a apoiar a China no que toca às medidas de prevenção para Pequim2022, sendo que a evolução da situação pandémica está em "constante análise".

A elucidar a posturada China no combate à Covid-19 Mike Ryan citou a reação "contundente" do governo aos surtos surgidos no país nas últimas semanas, tendo mesmo colocado de quarentena cidades inteiras, de milhões de habitantes.

A Covid-19 provocou 5.456.207 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência AFP.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em diversos países.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de