B SAD com 14 recuperados da variante Ómicron

Azuis especificaram que, dos 14 recuperados, incluem-se dez jogadores, dois treinadores, um médico e um elemento do staff.

O B SAD informou esta quarta-feira que 14 dos 19 elementos do clube infetados com a variante Ómicron do coronavírus SARS-CoV-2 foram dados como "clinicamente aptos" pelas autoridades de saúde e terminaram o período de isolamento.

Numa atualização do boletim clínico dos lisboetas, os azuis especificaram que, dos 14 recuperados, incluem-se 10 jogadores, dois treinadores, um médico e um elemento do staff, num "passo decisivo que era internamente aguardado com natural ansiedade".

"Embora a Belenenses SAD ainda esteja em pleno surto de Covid-19, trata-se de um primeiro passo de um processo que, na melhor das hipóteses, levará mais de um mês a ser completamente ultrapassado nas suas várias dimensões", realçam ainda, na nota.

O clube explicou também que os dois treinadores curados podem "retomar o contacto direto e pessoal com os jogadores, orientar a equipa no dia-a-dia e restabelecer todas as rotinas desportivas e profissionais que enquadram a atividade da B SAD".

"Neste momento, face à maior suscetibilidade dos atletas devido à paragem forçada, a principal preocupação da equipa técnica será reduzir ao máximo o risco de lesão, omnipresente nesta fase de reinício da atividade", disseram, acrescentando: "O passar do tempo e o regresso progressivo a treinos mais intensivos - que agora não podem ser ministrados - são a chave para o regresso à normalidade competitiva".

Este "regresso à normalidade, embora ainda limitado a uma parte dos infetados no surto de Covid-19 que afetou a Belenenses SAD, levantou imediatamente o estado anímico da estrutura", afirmaram, realçando as preocupações com "as dúvidas relacionados com a nova variante do vírus".

"A incerteza que se mantém quanto à gravidade das possíveis consequências na saúde dos envolvidos, atletas e não atletas, levou o departamento médico a uma vigilância ainda mais apertada do que seria expectável. Vigilância que se manterá até ao momento em que a Direção-Geral da Saúde der oficialmente como resolvido e terminado o surto de Covid-19", expressaram.

A nota, que dá ainda conta de que "um dos familiares infetados teve de recorrer a uma urgência hospitalar", conclui sublinhando que a preparação do jogo com o Estoril Praia está "em marcha, pese embora as diversas limitações referidas que condicionam quer a B SAD, quer o referido encontro para a Liga Portugal".

"Face à fragilidade do contexto em que nos encontramos, neste momento ainda não conseguimos avaliar com todo o rigor e certeza o que acontecerá ao longo dos próximos dias e, portanto, que consequências teremos de gerir", realçaram.

Os 'azuis' efetuam uma nova ronda de testes na quinta-feira, sendo que o período de isolamento profilático da restante estrutura do clube termina na sexta-feira, pouco antes do encontro da 13.ª jornada da I Liga de futebol, frente ao Estoril Praia, aprazado para as 15:30 de domingo, no Estádio Nacional, em Oeiras.

A Covid-19 provocou pelo menos 5.270.700 mortes em todo o mundo, entre mais de 266,54 milhões infeções pelo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.587 pessoas e foram contabilizados 1.177.706 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como "preocupante" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em 57 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de