Bancadas do Autódromo do Algarve vão estar mais vazias no Mundial de Fórmula 1

A prova de Fórmula 1 vai ter lotação reduzida devido à covid-19, apurou a TSF. Indicações da DGS não permitem utilização de algumas bancadas.

A uma semana da prova de Fórmula 1, no Autódromo Internacional do Algarve, a organização decidiu reduzir a lotação nas bancadas. Dos cerca de 40 mil lugares que estavam disponíveis, a lotação vai ser reduzida para os 27500 lugares.

A decisão foi tomada depois de um contacto informal com a Direção Geral de Saúde, para avaliar as condições em que a corrida pode realizar-se. Recorde-se na última conferência da DGS para apresentação do boletim epidemiológico, Graça Freitas anunciou que aquele organismo estava a rever a autorização para a presença de público em eventos desportivos, em especial nos grandes prémios de Portugal de Fórmula 1 e MotoGP, admitindo a sua redução.

Ouvido pela TSF, o diretor do Autódromo Internacional do Algarve, Paulo Pinheiro, explicou que, de acordo com as indicações da DGS, "algumas bancadas teriam de ter uma capacidade reduzida, nomeadamente o pião, que não seria aceite".

Paulo Pinheiro revela que alguns espetadores estrangeiros estão a devolver bilhetes. A organização está a tentar que esses lugares sejam ocupados por quem estava no pião, de pé, uma bancada em que o distanciamento social seria mais difícil.

O diretor do Autódromo espera que o puzzle esteja montado a meio da próxima semana.

O circo da Fórmula 1 chega ao Algarve na sexta-feira, para ficar até domingo. No final de novembro será a vez do Mundial de MotoGP. Paulo Pinheiro espera que até lá, seja possível controlar melhor os números da pandemia.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de