Benfica à (re)conquista dos seus adeptos

Os resultados estão longe de ser negativos, mas os benfiquistas querem mais: querem a equipa a jogar o futebol que convenceu tudo e todos na liga da época passada e que tornou Bruno Lage o grande herói do título 2018/19. A receção deste sábado ao Vitória de Setúbal pode ser uma boa oportunidade para voltar a esse caminho

O Benfica recebe este sábado (19 horas) a segunda melhor defesa do campeonato até ao momento, a do Vitória de Setúbal (quatro golos sofridos), sendo a do Benfica a melhor (três). Mais impressionante ainda, os sadinos não sofreram golos nos últimos quatro encontros - nos quais também apenas marcaram um tento, o único apontado no que levamos de campeonato (pior ataque).

Aliás, nos seis jogos disputados até ao momento na liga a equipa de Sandro só concedeu golos num deles, mas foi exatamente na deslocação a casa do outro candidato ao título, o Porto, e foram quatro...

Espera-se por isso um teste à capacidade ofensiva dos encarnados, que poderão encontrar forte resistência defensiva pelo menos até à obtenção do primeiro golo.

E tem sido exatamente na dimensão ofensiva que os adeptos benfiquistas mostram alguma preocupação no que diz respeito ao desempenho da equipa. Cinco vitórias e uma derrota (perante o rival direto Porto, embora em casa), 15 golos marcados e três sofridos, não escondem o menor brilhantismo do futebol praticado relativamente à época passada com Bruno Lage.

Algo que os números ofensivos provam, de forma clara: menos oportunidades de golo, menos remates, menos remates no alvo e menos golos de bola parada, em média por jogo.

É, no entanto, inegável que a equipa da Luz continua a manter altos índices de aproveitamento das ocasiões de golo (43%) e até de remate (17.2%), mas mesmo esses dados ficam abaixo dos da temporada passada no consulado de Lage.

Claro que até agora Pizzi conseguiu disfarçar quase tudo: o médio é o melhor marcador do campeonato (seis golos, a par de Zé Luís, do Porto) e tem participação direta na maioria dos golos da equipa (mais duas assistências e outro envolvimento decisivo na construção de golo). A sua eficácia é notável: em onze oportunidades claras marcou seis vezes. Já Seferovic, por exemplo, apenas concretizou duas das oito ocasiões flagrantes de que dispôs.

Também o histórico recente das receções ao Vitória de Setúbal está totalmente a favor do Benfica: nos últimos 10 jogos para a Liga na Luz, oito vitória do Benfica e apenas dois empates. Nas duas derradeiras receções aos sadinos, 10 golos marcados e dois sofridos.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de