Benfica perde frente ao PAOK e diz adeus ao sonho da Champions

Os golos foram apontados durante a segunda parte. Equipa de Abel Ferreira joga play-off frente ao Krasnodar.

O PAOK venceu esta noite o Benfica, em Salónica, por 2-1, terminando com o sonho dos encarnados de marcarem presença no play-off de acesso à Liga dos Campeões.

Apesar da boa primeira parte, a equipa de Jorge Jesus viu a formação de Abel Ferreira apontar os golos da vitória na segunda parte, na sequência de um autogolo de Vertonghen e um tento do ex-Benfica Zivkovic. Rafa reduziu ao cair do pano, num golo que foi insuficiente.

Mais de 80 milhões de euros de investimento na contratação de sete reforços - e a lista pode aumentar -, o Benfica estreou-se oficialmente nesta temporada em Salónica, num jogo absolutamente decisivo.

Em jogo estava o acesso à Liga dos Campeões e o adversário é uma equipa bem conhecida dos portugueses: o PAOK. A equipa helénica é comandada pelo treinador português Abel Ferreira, que passou pelo SC Braga.

Para este encontro, o novo treinador do Benfica, Jorge Jesus, deu a titularidade a três reforços: Pedrinho, Cebolinha e Vertonghen, deixando no banco o jogador mais caro do futebol português, Darwin Nuñez.

Nos minutos iniciais, o Benfica deixou boas indicações, com maior posse de bola, mas sem criar oportunidades claras junto à baliza adversária.

O primeiro remate perigoso da equipa encarnada surgiu aos 25 minutos por intermédio de Taarabt, que terá surpreendido Jorge Jesus durante os treinos. O marroquino por pouco não concluiu com sucesso uma jogada coletiva dos encarnados.

O Benfica dominava o encontro e, aos 28 minutos, esteve a centímetros de inaugurar o marcador. Na sequência de um livre direto, Pizzi inspirou-se de tal maneira que acertou no poste direito da baliza grega.

Aos 40 minutos, nova oportunidade para os encarnados: num contra-ataque conduzido por Éverton Cebolinha, Pedrinho ganhou espaço e, à entrada da área, disparou para uma enorme defesa do guardião Zivkovic.

Na segunda parte, o PAOK surgiu mais perigoso e aproveitou alguma desconcentração da defesa encarnada. Em dois lances, a equipa de Abel Ferreira ameaçou a baliza de Vlachodimos.

Os gregos tinham avisado e colocaram o Benfica a sofrer. Aos 61 minutos, jogada coletiva da formação de Abel, a culminar com o primeiro golo do jogo.

O Benfica foi à procura da resposta e Jesus colocou em campo vários jogadores de características ofensivas, como Vinicius, Rafa e Darwin. Em desvantagem, a equipa ficou mais exposta ao contra-ataque e os gregos aproveitaram.

Giannoulis pegou na bola, passou por todos e serviu Zivkovic. O ex-Benfica fez a diagonal e de pé esquerdo apontou o segundo da equipa da casa, pedindo desculpa aos adeptos encarnados que estavam a sofrer pela televisão.

Já nos descontos, o Benfica conseguiu reduzir a desvantagem por intermédio de Rafa, num cabeceamento certeiro.

No entanto, o golo revelou-se insuficiente e os encarnados estão fora da Liga milionária.

Onze do Benfica: Vlachodimos; André Almeida, Rúben Dias, Vertonghen e Grimaldo; Pizzi, Weigl e Taarabt; Cebolinha, Seferovic e Pedrinho.

Onze do PAOK; Zivko Zivkovic; Ingason, Varela e Michailidis; Pelkas, Crespo, El Kaddouri, Giannoulis; Schwab; Tzolis e Akpom.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de