Benfica-FC Porto à porta fechada? Conselho de Disciplina recusa recurso das águias

Além do Benfica, também foi rejeitado o recurso do Braga. Ambos os clubes vão recorrer da decisão.

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu esta terça-feira recusar os recursos apresentados por Benfica e Sporting de Braga, contra os castigos de um jogo à porta fechada aplicados a cada uma das equipas. A informação foi publicada no site da FPF.

A decisão foi confirmada numa reunião realizada esta terça-feira por aquele organismo da FPF. O próximo jogo dos encarnados no Estádio da Luz é o clássico da sexta jornada contra o FC Porto (domingo, 7 de outubro). Já o Braga defronta o Rio Ave no próximo sábado.

Entretanto, o Benfica já reagiu, considerando que a decisão do Conselho de Disciplina é "séria e muito grave". O clube da Luz garante ainda que irá avançar "de imediato com o devido procedimento cautelar, junto do Tribunal Arbitral do Desporto".

Já o Sporting de Braga considera que a decisão do Conselho de Disciplina passa "ao lado da lei e dos princípios que norteiam o direito sancionatório em qualquer Estado de Direito democrático" confirmando que irá recorrer.

No caso do Benfica, em causa está a "reincidência no arremesso perigoso de tochas para o terreno do jogo", na visita ao Estoril Praia, em 21 de abril passado. Quanto ao Sporting de Braga, estão em causa "ocorrências" relativas à receção ao Sporting em 31 de março e que atrasaram o reatar do encontro em "18 segundos".

Ao início da noite desta terça-feira, o Benfica anunciou a suspensão da venda de bilhetes para o jogo frente ao FC Porto.

O comunicado do Benfica

"A Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD entende como séria e muita grave a decisão da Federação Portuguesa de Futebol, através do Conselho de Disciplina, de considerar improcedente o seu recurso do castigo aplicado de um jogo à porta fechada no Estádio da Luz.

Informamos que avançaremos de imediato com o devido procedimento cautelar, junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), com vista à suspensão dos efeitos da decisão em causa e posterior impugnação da mesma.

A Direção do Sport Lisboa e Benfica tornará pública uma posição sobre esta matéria junto dos Sócios na próxima Assembleia Geral do Clube, que se realiza sexta-feira, dia 28 de setembro.

Lisboa, 25 de setembro de 2018"

O comunicado do Sporting de Braga

"A SC Braga, SAD foi esta terça-feira notificada da decisão do Pleno do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, que ratificou a punição de um jogo à porta fechada no Estádio Municipal de Braga.

Na decisão proferida, o Pleno do Conselho de Disciplina faz tábua rasa dos argumentos aduzidos pela SC Braga, SAD em sede de defesa, passando por isso ao lado da lei e dos princípios que norteiam o direito sancionatório em qualquer Estado de Direito democrático. Insiste o CD em sancionar a SC Braga, SAD por um ato eventualmente praticado pelos seus adeptos, sem prova alguma de que a Sociedade Desportiva tenha contribuído para tais atos ou que, pelo menos, nada tenha feito para os evitar.

Para mais quando, recorde-se, em causa está um ato inesperado, do qual não resultaram consequências efetivas para terceiros nem para o normal decurso do jogo.

Por manter o entendimento de que o castigo imposto é desproporcional aos atos relatados, e conforme já havia denunciado no passado dia 11, a SAD apresentará recurso junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), requerendo efeitos suspensivos."

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de