Benfica eficaz vence Vitória de Guimarães e adia decisão do título

Chiquinho e Seferovic marcaram para as águias. Veja os golos.

O Benfica adiou a decisão do título ao vencer esta noite na Luz o Vitória de Guimarães (2-0). Num jogo em que os encarnados tiveram eficácia, Chiquinho e Seferovic assinaram os golos que permitiram ao Benfica regressar às vitórias e garantir o segundo lugar do campeonato.

Para este encontro, as águias orientadas por Nelson Veríssimo entraram em campo apenas com uma alteração na frente de ataque. Carlos Vincíus rendeu Seferovic na posição mais avançada do ataque encarnado.

Do outro lado estava uma equipa perigosa. Nos primeiros minutos, o Vitória impôs a sua velocidade através das alas. Destaque para Edwards, um prodígio inglês que espalhou a sua técnica, assustando a defensiva encarnada.

O Benfica quis marcar cedo e, aos oito minutos de jogo, Chiquinho teve tudo para abrir o marcador, mas o remate saiu por cima.

Mas a equipa mais perigosa, nos minutos iniciais, era o Vitória. O talento e a qualidade sobressaíam do lado direito do ataque. No duelo com Nuno Tavares, o inglês Edwards levou a melhor e, num remate potente, atirou à barra da baliza de Vlachodimos.

Pouco depois, na sequência de um livre direto, o jovem de 21 anos do Vitória voltou a assustar o guardião encarnado, que viu o remate a passar muito perto da barra.

À meia hora de jogo, Nelson Veríssimo fez a primeira alteração no jogo. Julian Weigl, já amarelado, foi substituído por Florentino no meio campo. O treinador do Benfica não quis arriscar uma eventual expulsão do alemão.

E contra a corrente do jogo, foi o Benfica a inaugurar o marcador. Numa jogada de insistência pelo lado esquerdo, Cervi cruza para área e Chiquinho aplicou um remate que só parou no fundo das redes da equipa da cidade-berço.

No primeiro remate à baliza, o Benfica marcou.

Na segunda parte, o Vitória perdeu alguma da intensidade que mostrou durante a primeira meia hora de jogo. E os encarnados aproveitaram. Aos 58 minutos, numa jogada de entendimento entre vários elementos da equipa encarnada, Gabriel teve espaço à entrada da área, mas rematou ao lado da baliza vimaranense.

O relógio não parava e o tempo foi se esgotando. O Benfica tentava quebrar a organização defensiva do Vitória, mas faltava maior discernimento no ataque.

Depois de perder folgo, aos 72 minutos, a defesa do Benfica deu espaço a André André que ensaiou a meia distância. Num remate na meia-lua, a bola sofre um desvio e deixou Vlachodimos a tremer entre os postes.

O Vitória ressurgiu muito perigoso na parte final do encontro, com muitos lances junto à baliza das águias. Nesta fase, a única resposta que o Benfica conseguiu foi um remate de Seferovic do "meio da rua".

O suíço quis surpreender Douglas que foi protagonista de uma enorme defesa.

Logo a seguir, o Vitória consegue introduzir a bola no fundo da baliza do Benfica, na sequência de uma bola parada. No entanto, João Pedro estava em fora de jogo.

E, mais uma vez contra a corrente do jogo, o Benfica conseguiu marcar. Jogada rapidíssima do lado direito, com Rafa a cruzar para a área e a encontrar Seferovic, que encostou para o segundo golo das águias, fixando o resultado final.

Onze do Benfica: Vlachodimos; André Almeida, Rúben, Jardel e Nuno Tavares; Pizzi, Weigl, Gabriel e Cervi, Chiquinho e Vinícius.

Onze do Vitória: Douglas; Sacko, Venâncio, Suliman, Florent Hanin; Mikel Agu, André André, Poha; Edwards, John, Bruno Duarte

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de