Benfica repudia "absurda insinuação" e avançará com processo-crime por difamação

O diretor de Comunicação do FC Porto deu conta de alegado esquema de corrupção que envolve Benfica e vários árbitros. Fonte do clube da Luz disse à TSF que avançarão para tribunal.

O Benfica "repudia de forma veemente" o que define como "absurdas insinuações" do diretor de Comunicação do FC Porto. Uma fonte do clube da Luz disse à TSF esta manhã de quarta-feira que o Benfica avançará com o correspondente processo-crime por difamação e outros que se justifiquem.

Esta resposta surge depois de o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, ter revelado terça-feira, no Porto Canal, um alegado "esquema de corrupção para beneficiar o Benfica". O dirigente do clube azul e branco divulgou o que supostamente foram emails trocados entre Pedro Guerra e o antigo árbitro Adão Mendes.

No alegado esquema mencionado estariam inseridos os árbitros Manuel Mota, Bruno Esteves, Nuno Almeida, Vasco Santos, Jorge Ferreira e Paulo Batista.

Segundo uma suposta comunicação trocada entre Pedro Guerra e Adão Mendes, o ex-árbitro ter-se-á referido a Luís Filipe Vieira como "primeiro-ministro". "O primeiro-ministro é um grande homem e um grande líder, tem um grande amor ao glorioso. Hoje, o SLB manda mesmo e os outros não mexem nada. Dizem os sábios dos painéis que o FC Porto já não manda. Hoje, quem nos prejudicar, sabe que é punido. Isto foi conquistado pelo primeiro-ministro. Quanto às missas, temos bons padres para todos. Agora, apague tudo."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de