Benfica encurta distâncias ao ritmo de Seferovic e Pizzi

Seferovic e Pizzi, os melhores marcadores das águias, construíram o triunfo na segunda parte. Veja os golos.

No regresso ao Estádio da Luz, o Benfica voltou a sorrir e às vitórias. Os encarnados bateram (2-0) o Rio Ave, com golos dos seus melhores marcadores. Seferovic inaugurou o marcador aos 58 minutos e Pizzi fixou o resultado final, a 12 minutos do tempo regulamentar.

O jogo ficou marcado pela boa primeira parte do Rio Ave, que teve várias oportunidades, sem contudo conseguir concretizar. Já do lado dos encarnados, a ansiedade na hora da finalização voltou a sentir-se, com muitas oportunidades desperdiçadas.

Para este compromisso frente ao Rio Ave, jogo referente à 21.ª jornada da I Liga, Jorge Jesus foi obrigado a mudar a dupla de centrais face à ausência de Otamendi, por castigo, e Vertonghen, lesionado. O técnico encarnado deu a titularidade a Lucas Veríssimo e Jardel, voltando ao sistema habitual 4-4-2.

Em relação ao jogo com o Arsenal, Pizzi ficou no banco e Waldschmidt regressou à equipa inicial. No banco, notava-se uma grande ausência: Darwin também está lesionado e ficou de fora dos convocados de Jorge Jesus.

Nos minutos iniciais, o Benfica foi a equipa mais perigosa em campo, a pressionar o adversário com as linhas muito avançadas. A primeira oportunidade do encontro surgiu perto dos 10 minutos de jogo. Everton Cebolinha, à entrada da área, rematou em arco ao poste da baliza de Kieszek.

Era pelo lado esquerdo que o Benfica se chegava com perigo à área. O Rio Ave percebeu e aproveitava o espaço na zona central. Aos 15 minutos, surgiu o primeiro remate da formação vila-condense, com Rafael Camacho a testar a atenção de Helton Leite. O guardião brasileiro mostrou-se seguro.

O Rio Ave não se inibiu e em poucos minutos fez tremer a defesa encarnada. Num primeiro lance, Lucas Veríssimo falhou um corte, na meia-lua, e a bola sobrou para Gelson Dala, que obrigou Helton Leite a esticar-se e desviar a bola pela linha final. Na sequência do pontapé de canto, os vila-condenses estiveram perto de inaugurar o marcador. Depois de um ressalto, Gelson Dala trocou as voltas à defesa das águias e atirou a bola à base do poste direito da baliza de Helton Leite.

O guarda-redes encarnado voltou a estar em destaque, em cima do intervalo, negando o primeiro golo do jogo a Francisco Geraldes. O médio formado no Sporting apareceu sozinho, entre os centrais, a rematar à vontade. No minuto seguinte, Rafael Camacho teve nos pés o primeiro golo do jogo, após uma falha de comunicação entre Lucas Veríssimo e Helton Leite. O avançado rematou à malha lateral da baliza das águias.

Na primeira parte, as melhores oportunidades pertenceram à formação orientada por Miguel Cardoso.

Na segunda parte, o Benfica foi a equipa mais perigosa. Os encarnados, em duas ocasiões, não conseguiram aproveitar duas ofertas da defensiva do Rio Ave. À terceira oportunidade, a equipa encarnada conseguiu inaugurar o marcador. Num lance com alguns ressaltos, Seferovic apareceu sem marcação na área vila-condense e rematou para o fundo das redes de Kieszek.

Depois de conquistar a vantagem, o Benfica tentou pôr gelo no jogo, guardando a posse de bola. Aos 70 minutos, Pizzi esteve perto do segundo. Kieszek sacudiu um remate de Seferovic e, na recarga, o 21 encarnado atirou para a bancada de forma displicente.

Mas, a 12 minutos do tempo regulamentar, Pizzi conseguiu redimir-se na sequência de um alívio incompleto de Pelé. O médio defensivo dos vila-condenses entregou a bola Weigl, que não perdeu tempo em colocar o esférico na entrada da área forasteira. Seferovic viu e assitiu Pizzi na meia-lua. O internacional português rematou forte, aumentando a vantagem da equipa de Jorge Jesus no encontro.

O golo foi muito festejado no banco das águias, com destaque para um abraço intenso entre Pizzi e Rui Costa. O internacional português marcou um golo de raiva, selando um jogo em que os encarnados voltaram a sofrer.

Com este resultado, o Benfica mantém o quarto lugar, com 42 pontos, a 13 pontos do líder Sporting, a quatro do Sporting de Braga e a três do FC Porto, enquanto o Rio Ave somou a segunda derrota consecutiva e está em 10.º, com 22.

Veja o resumo do jogo:

Onze do Benfica: Helton Leite; Diogo Gonçalves, Lucas Veríssimo, Jardel e Grimaldo; Rafa, Weigl, Taarabt, e Everton; Waldschmidt e Seferović.

Onze do Rio Ave: Kieszek; Costinha, Borevković, Aderllan Santos e Sávio; Pelé e Filipe Augusto; Carlos Mané, Francisco Geraldes e Rafael Camacho; Gelson Dala.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de