Bigode de Mário Narciso não chega a Belém. Seleção de Futebol Praia já está em Lisboa

Os campeões do mundo de Futebol Praia aterraram esta manhã no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. Vão a Belém, receber uma condecoração pelo Presidente, mas, antes disso, há uma promessa por cumprir.

Mário Narciso ainda não cortou o bigode. Usa-o "desde os tempos da tropa", confessa o selecionador. Ainda não cumpriu a promessa que tinha feito: rapar o bigode, caso a seleção nacional ganhasse o Campeonato do Mundo.

"Aqui não tivemos tempo. Mas já está preparado para ser cortado na Cidade do Futebol. Em Belém, quando o Presidente da República nos receber, já vou estar sem bigode", promete Mário Narciso, antes de revelar o segredo desta conquista da seleção nacional de Futebol de Praia: "É a qualidade dos jogadores. Isso é que faz as equipas ganharem."

Apesar da falta de adeptos para recebê-los, os jogadores aparecem na zona das chegadas do aeroporto de Lisboa com expressões de felicidade e orgulho. Cada um traz uma medalha de campeão ao peito. Só Madjer e Jordan Santos vêm mais carregados: o capitão da seleção tem a taça de campeão nas mãos e o herói da final traz a Bola de Prata (troféu que diz respeito ao segundo melhor jogador do torneio).

Os jogadores param para tirar fotografias, alguns abraçam os poucos familiares presentes e outros conversam com os jornalistas. Madjer voltou a não esconder a emoção, admitindo que "até no avião" já chorou. "Eu sei que pareço uma 'Maria Papoila', não paro de chorar." O mais velho do plantel (47 anos) anunciou que o Portugal - Itália (a final do Mundial) foi o último jogo da sua carreira, mas esta terça-feira deixou uma garantia: "Vou continuar ligado ao Futebol de Praia. Ser treinador? Ainda não sei".

Depois de alguma festa, os jogadores encaminham-se para o autocarro caracterizado, que está à porta de uma das saídas do aeroporto, preparam-se para seguir para a Cidade do Futebol para descansar e depois para o Palácio de Belém, para serem homenageados pelo Presidente da República.

Recorde-se que Portugal sagrou-se, no domingo, no Paraguai, campeão do mundo de Futebol de Praia pela terceira vez na história, depois de os títulos em 2001 e 2015.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de