Bramia Dabó nomeado para prémio fair play da IAAF

O atleta africano, que vive em Portugal, é um dos quatro nomeados para o prémio.

O atleta guineense Bramia Dabó, que reside e estuda em Bragança, é um dos quatro nomeados para o prémio 'fair-play', dos Mundiais de atletismo, de acordo com a lista hoje divulgada pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF).

Na eliminatória dos 5.000 metros, a cerca de 250 metros da meta, Dabó ajudou Jonathan Busby a concluir a prova, amparando-o, depois do atleta de Aruba ter denotado sinais de quebra física e dificuldades em manter-se em pé.

Além de Bramia Dabó, que vive em Portugal desde 2011 e treina no Maia Atlético Clube, a IAAF nomeou quatro saltadores com vara e uma velocista.

Sam Kendricks, dos Estados Unidos, Armand Duplantis, da Suécia, e Piotr Lisek, da Polónia, os três medalhados no concurso de salto com vara, foram nomeados em conjunto pela camaradagem e respeito evidenciado durante a prova e nos festejos.

A norte-americana Sandi Morris foi incluída na lista de nomeados pelo desportivismo evidenciado quando, depois de ter perdido a medalha de ouro no salto com vara feminino, foi a primeira a parabenizar a vencedora, a russa Anzhelika Sidorova.

A velocista britânica Dina Asher-Smith, que se sagrou campeã mundial dos 200 metros, figura entre os nomeados por ter cumprimentado todos os seus adversários nas várias provas do duplo hectómetro, além de ter ajudado uma oponente que se tinha lesionado.

Nas próximas semanas, os adeptos podem escolher e, juntamente com o comité internacional de 'fair play' da IAAF escolher os três finalistas.

O vencedor do prémio será anunciado em 23 de novembro, na gala da IAAF, a realizar no Mónaco.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de