Centro de Treino Internacional de Mirandela acolhe atletas sul-americanos

Em Mirandela, no distrito de Bragança, está a funcionar, desde o início do ano, um Centro de Treino Internacional de Ténis de Mesa, único na Península Ibérica.

É o resultado de uma parceria entre a Confederação Sul Americana de Ténis de Mesa (CONSUTEME), o CTM Mirandela, o Município e a Junta de Freguesia local. Até ao final deste mês de março, cerca de 30 atletas da Argentina, Paraguai, Chile e Porto Rico estão a treinar diariamente para melhorar as suas capacidades e poderem entrar em competições na Europa - e até há quem esteja a preparar a qualificação para os jogos paralímpicos de Tóquio.

A Confederação Sul Americana escolheu o Clube Ténis de Mesa de Mirandela - clube português com mais títulos nacionais no setor feminino - para ser parceiro neste projeto, que visa aumentar a performance competitiva dos atletas latino-americanos.

Gustavo Levisman, diretor técnico da CONSUTEME explica que este centro de treino internacional "irá permitir desenvolver a carreira desportiva dos atletas latino-americanos aqui na Europa, onde as Ligas têm outra qualidade e competência, através de treinos técnicos, táticos e de preparação física".

O também selecionador da Argentina adianta que os atletas que venham a frequentar este centro "vão ter a possibilidade, com viagens de uma ou duas horas, de poder jogar o circuito da federação internacional para conquistar pontos para o ranking".

Quanto à preferência de Mirandela para localizar este centro de treino, Gustavo Levisman explica que "já conhecia o trabalho que tem estado a ser feito aqui, num clube de muita experiência, um dos melhores ao nível de infraestrutura, quantidade de mesas, e também porque tem uma excelente equipa em femininos". "Creio que este é o melhor local para começar este projeto", adianta.

Um dos atletas presentes é o chileno Cristian Dettoni, que prepara presença no torneio de qualificação para os jogos paralímpicos de Tóquio, depois de já ter estado nos jogos de Londres e do Rio de Janeiro. "Parece-me super interessante este projeto e está a ser uma experiência muito positiva. Gosto do nível que existe aqui, com uma planificação de treino muito boa por parte de todo o staff técnico de Mirandela, e estou a trabalhar com todo o afinco para poder estar presente em Tóquio", diz o atleta do Chile.

Para o presidente da direção do CTM Mirandela, Isidro Borges, este centro de treino internacional de ténis de mesa "é o concretizar de um sonho" e sublinha a sua mais-valia, também em termos económicos, para Mirandela. "É um projeto ambicioso, até mesmo no que pode ser o impacto da economia local, que estimo possa chegar ao meio milhão de euros", acredita.

Isidro Borges admite que o pavilhão ainda não está dotado das condições exigíveis, mas está convicto de que, faseadamente, isso irá acontecer com o apoio do município.

O líder do CTM Mirandela acredita que a terceira fase das obras de adaptação estará pronta dentro de três anos, com o pavilhão a ter capacidade de poder ter a atuar, em simultâneo, cerca de 100 atletas com equipas multidisciplinares e com os equipamentos de apoio, como um mini-ginásio, um mini-auditório, um gabinete médico e de fisioterapia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de