Cinco horas depois, Djokovic bate Federer e conquista o torneio de Wimbledon

Sérvio conquista o 16.º Grand Slam da carreira.

O sérvio Novak Djokovic bateu, este domingo, por 3-2, com os parciais de 7-6 (7-5), 1-6, 7-6 (7-4), 4-6 e 13-12 (7-3) o suíço Roger Federer na final do torneio de Wimbledon

Djokovic venceu pela 16.ª vez um troféu do 'Grand Slam' - o quinto em Wimbledon -, aproximando-se do recordista Federer, que tem 20 'majors', mais dois do que o espanhol Rafael Nadal.

Este foi o 48.º encontro entre os tenistas, com Djokovic a somar o 26.º triunfo contra 22 de Federer. Os dois jogadores só se encontraram em mais duas finais do 'Grand Slam', ambas no US Open, com Federer a impor-se em 2007 e Djokovic a 'responder' em 2015.

Venceu o pragmatismo

O comentador de ténis da TSF, Pedro Couto, valoriza o pragmatismo de Novak Djokovic para conseguir levar de vencido Roger Federer.

"Foi um encontro incrível, mais um para juntar aos tantos a que já assistimos entre estes dois dos principais executantes do ténis mundial", destaca o comentador.

"Ficou decidido em pormenores. Federer teve as suas hipóteses, teve dois match points e não os conseguiu aproveitar. Dois pontos que foram muito bem jogados por Djokovic. Depois, com a categoria que lhe é comum, o sérvio conseguiu ser muito mais frio e pragmático. Venceu com mérito."

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de