Tondela dá a volta ao marcador com um grande golo de Pité e deixa zona de descida

Beirões derrotaram o Portimonense por 3-2.

O Tondela venceu esta segunda-feira na receção ao Portimonense 3-2, em jogo da 28.ª jornada da I Liga de futebol, no qual recuperou de uma desvantagem de dois golos, saindo assim da zona de despromoção da prova.

O Portimonense entrou melhor no jogo e Jadson, aos 20 minutos, adiantou os algarvios, que chegaram ao intervalo a vencer por 2-0, depois do golo de Paulinho, em cima do intervalo (45+2).

Obrigada a vencer, a equipa viseense entrou determinada na segunda parte e conseguiu mesmo a reviravolta, com golos de Tomané (63), Pité (72) e Ricardo Costa (85), jogador que acabou expulso no último minuto de compensação.

Numa primeira parte equilibrada, as duas equipas jogaram com velocidade e com os olhos postos na baliza adversária e, depois de várias ameaças, foi mesmo a equipa algarvia a adiantar-se no marcador, através de Jadson, na sequência de um pontapé de canto (20).

O Tondela reagiu à desvantagem e acercou-se da baliza contrária por diversas vezes, mas sem criar uma verdadeira situação de golo, o que foi aproveitado pela equipa 'alvinegra' para ampliar a vantagem em cima do intervalo, num livre cobrado por Paulinho e em que a bola não toca em ninguém, enganando Cláudio Ramos (45+2).

Com dois golos de desvantagem, o Tondela 'atirou-se' ainda mais para cima do Portimonense na segunda metade e viu a pressão dar frutos aos 63 minutos, através de Tomané, que concluiu um lance de insistência na área contrária.

Aos 72 minutos, Pité, recém-entrado na partida, protagoniza um dos momentos do jogo, quando, à entrada da área, dominou a bola por alto e desferiu um remate colocado, sem hipóteses de defesa para Ricardo Ferreira.

Os beirões continuaram a pressionar, agora em busca da vitória, mas podiam ter visto o esforço cair por terra, caso os avançados do Portimonense tivessem concretizado algum dos vários contra-ataques que dispuseram.

O golo que ditou o triunfo do Tondela surgiu já no minuto 85, em novo lance de insistência na área algarvia e em que a bola acabou nos pés do 'capitão' Ricardo Costa, que 'fuzilou' as redes adversárias.

Em desvantagem, o Portimonense ainda tentou o tudo por tudo para evitar a derrota, mas já não teve discernimento para voltar a bater Cláudio Ramos, nuns minutos finais intensos, que ditaram a expulsão de Ricardo Costa por ter exagerado nos protestos com o árbitro do jogo.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados