Sporting regressa às vitórias com golo nos descontos frente ao Vizela

Veja os golos. Leões somam 32 pontos e aproximam-se, à condição, do FC Porto.

Alvalade teve de esperar até aos 90+4' para respirar de alívio, mas quando Rui Costa apitou para o final do Sporting-Vizela, os três pontos ficaram mesmo em casa dos leões. Num jogo em que a equipa de Rúben Amorim nunca conseguiu estar verdadeiramente confortável, o golo do espanhol Porro, já depois de Pote ter marcado e Alex Mendez ter reposto a igualdade, permitiu mesmo o regresso leonino às vitórias: 2-1.

Com este resultado, o Sporting soma 32 pontos e coloca-se, à condição, a quatro pontos do FC Porto e soma mais cinco do que o Casa Pia. Já o Vizela vê o oitavo lugar, que ocupa com 21 pontos, ficar em risco.

A jogar com cinco defesas numa linha muito subida em Alvalade, o Vizela viu Paulinho escapar em direção à baliza logo aos cinco minutos. O avançado surgiu nas costas da defesa e, apesar de ter sido parado com sucesso pelo guarda-redes Buntic, deixou o aviso.

Osmajic, aos dez minutos, fez a mesma coisa quando surgiu em velocidade no centro do ataque, mas tal como Paulinho, atirou para as mãos de Adán.

Desperdiçadas as oportunidades pelos avançados, o jogo discutiu-se longe das balizas, tal como longe estiveram as bancadas de Alvalade do jogo desta noite. Uns assobios aqui e acolá, pouco entusiasmo e muitas reservas.

Para tentar fazer mexer o jogo, Rúben Amorim foi ao banco buscar um velho conhecido que tem estado afastado por lesão: Morita entrou para o lugar de Edwards, o que fez Pote subir no relvado para juntar-se a Paulinho.

Não chegou, e Amorim só esperou dez minutos para voltar a mexer: avançou Arthur, saiu Trincão. Paulinho continuava na frente de ataque, agora com um novo par a seu lado para tentar ser feliz. Ora, quem foi feliz foi Amorim.

Aos 58', numa jogada que começa no corredor esquerdo, Nuno Santos isolou Arthur, que avançou até à linha de fundo. O brasileiro cruzou atrasado, a bola atravessou a pequena área e encontrou-se com Pote que, ao segundo poste, só encostou.

Ora, a festa do Sporting durou um quarto de hora. Alex Mendez, lançado no jogo aos 68', surgiu de rompante ao primeiro poste da baliza de Adán após cruzamento de Matheus Pereira, cabeceou contra Adán e fez o golo do empate.

Amorim respondeu de imediato com as entradas de Tanlongo e Chermiti para os lugares de Ugarte e Pote, mantendo Paulinho em campo. E acabou mesmo por ser o avançado português a ter um papel de destaque quando, já nos descontos, conquistou um penálti.

Já sem Pote em campo, foi Porro quem assumiu a marcação e, aos 90+4', atirou a contar: bola para um lado, Buntic para o outro e tudo encaminhado para os três pontos ficarem em Alvalade. Assim foi.

Onze do Sporting: Adán, Matheus Reis, Coates, Gonçalo Inácio, Porro, Ugarte, Pote, Nuno Santos, Edwards, Trincão e Paulinho

Onze do Vizela: Buntic, Kiki, Bruno Wilson, Anderson, Aidara, Guzzo, Igor Julião, Kiko Bondoso, Nuno Moreira, Samu e Osmajic

O jogo foi arbitrado por Rui Costa, auxiliado por João Bessa Silva e Carlos Martins. No VAR esteve Bruno Esteves.

Suplentes do Sporting: Israel, St. Juste, Morita, Rochinha, Tanlongo, Arthur, Esgaio, Marsà e Chermiti

Suplentes do Vizela: Luiz Felipe, Schmidt, Matheus Pereira, Lacava, Mendez, Zohi, Rashid, Tomás e Etim

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de