Cristiano Ronaldo testou negativo para a Covid-19

Internacional português testou positivo para a doença pela primeira vez no mais recente estágio da Seleção Nacional de futebol.

O futebolista internacional português testou, esta sexta-feira, negativo para a Covid-19, tendo sido dado como recuperado da doença. O anúncio foi feito pelo clube do jogador, a Juventus, no seu site oficial.

"Cristiano Ronaldo efetou um teste de diagnóstico (esfregaço) de controlo para a Covid-19. O exame deu um resultado negativo. O jogador fica assim curado após 19 dias e já não está sujeito ao isolamento domiciliário", lê-se no site do clube de Turim.

O capitão da seleção portuguesa estava em isolamento desde 13 de outubro, data em que testou positivo à Covid-19 na Cidade do Futebol, em Oeiras, durante o estágio da seleção portuguesa.

No dia seguinte voltou a Turim num avião-ambulância privado, não tendo participado na vitória (3-0) de Portugal diante da Suécia, no encontro da quarta jornada do Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações.

A 15 de outubro, o ministro italiano do desporto, Vincenzo Spadafora, disse que o futebolista internacional português Cristiano Ronaldo pode ter violado o protocolo de Covid-19, ao vir para Portugal e ao regressar a Itália infetado pelo novo coronavírus.

Esta segunda-feira, dia 27 de outubro, Cristiano Ronaldo tinha testado positivo, resultado que o levou a falhar o encontro entre a Juventus e o Barcelona para a Liga dos Campeões.

Um dia depois, através da rede social Instagram, o capitão da seleção nacional afirmou que o teste PCR, de despiste à presença do novo coronavírus, "é uma treta" e que se sentia "bem e com saúde". Posteriormente, apagou a publicação.

Desta forma, Ronaldo volta a estar à disposição do treinador da Juventus, Andrea Pirlo, para o embate com o Spezia, no domingo, relativo à sexta jornada da Liga italiana.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 45,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de