Das três tarjas aos confrontos. Um jogo à parte nas bancadas de Alvalade

Pedidos de demissão de Varandas, lenços brancos e adeptos em confrontos. Alvalade em ebulição.

A noite sportinguista fica marcada pela terceira derrota consecutiva, mas a derrota extravasou - em muito - o relvado. Antes do início da partida já era possível antever que o clima era, no mínimo, tenso.

Três tarjas, três mensagens: "A culpa é vossa: estrutura", "Estamos preocupados" e "Quo vadis futebol?". A esta última, juntava-se ainda uma citação de Aurélio Pereira, o responsável pela formação leonina, que lembrava que "Hoje em dia há miúdos de 7 anos com empresário".

A prestação da equipa leonina em campo não ajudava e, com pouco mais de uma hora de jogo, a indignação estalou nas bancadas. Ao que a TSF apurou, na origem dos confrontos esteve um desentendimento entre o Directivo Ultras XXI e a Juve Leo. Na bancada central também se registaram confrontos, desta vez com crianças pelo meio.

Os adeptos acabaram por tentar abandonar as bancadas, a intervenção policia demorou a acontecer e cada um fugia para onde conseguia.

Seguiram-se os lenços brancos, os assobios à equipa e a nota de maior preocupação para a direção leonina: pedidos de demissão de Varandas. Os próximos dias revelam-se, uma vez mais, cruciais para o Sporting.

Leonel Pontes, com três derrotas e um empate em quatro partidas, está de saída para dar o lugar a Silas. O Sporting está no sétimo lugar da Liga NOS, com oito pontos, ocupa o último lugar do Grupo C da Taça da Liga e é terceiro no Grupo D da Liga Europa.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de