DGS levanta restrições de lotação em recintos desportivos. Saiba tudo o que muda

Nas últimas semanas, a lotação máxima permitida era de 50%.

A Direção-Geral de Saúde recomendou o fim do limite de lotação em recintos desportivos. Desta forma a DGS abriu a porta ao regresso total dos adeptos aos estádios e restantes recintos desportivos.

Nas últimas semanas, a lotação máxima permitida era de 50%.

O parecer que define regras para recintos desportivos em ambiente fechado e em ambiente aberto enumera ainda algumas medidas a adotar nos espaços, mantendo a obrigatoriedade do uso da máscara facial e, para ter acesso, o adepto continua a ter que apresentar o certificado digital.

"A ocupação dos lugares sentados pode ser em conformidade com a capacidade total licenciada do recinto", lê-se na orientação sobre eventos desportivos em ambiente fechado e em ambiente aberto divulgado pelas autoridades de saúde.

Depois de as competições terem sido retomadas sem público, os recintos desportivos passaram a poder acolher um terço da capacidade em 14 de junho e metade em 26 de agosto - data da última atualização da orientação da DGS 009/2021.

Na passada sexta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) solicitou à DGS o levantamento das limitações em relação à lotação dos recintos desportivos, com efeitos já em outubro.

Um dia depois, no sábado, o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, disse acreditar que os estádios possam estar sem limitação de lotação a partir de sexta-feira, dia 1 de outubro, depois do anúncio de uma nova fase de desconfinamento pelo Governo.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de