Benfica vence Aves com golo de André Almeida a dois minutos dos 90

Os encarnados sofreram para vencer o último classificado no Estádio da Luz.

Um golo de André Almeida, aos 89 minutos, permitiu esta sexta-feira ao Benfica vencer o Desportivo das Aves, por 2-1, em jogo da 16.ª jornada da I Liga de futebol, disputado em Lisboa. Os avenses, últimos do campeonato, adiantaram-se no marcador aos 20 minutos, através do iraniano Mehrdad Mohammadi, mas o Benfica virou o resultado já na fase final da partida, com golos de Pizzi, aos 76, na conversão de uma grande penalidade, isolando-se na liderança dos melhores marcadores com 12 golos, e de André Almeida, aos 89.

A vitória permite ao Benfica chegar aos 45 pontos, passando a deter sete de vantagem para o FC Porto, segundo classificado e que ainda esta sexta-feira joga em casa do Moreirense, enquanto o Desportivo das Aves mantém-se na última posição com seis pontos, a oito do Paços de Ferreira, a primeira equipa acima da linha de despromoção.

Weigl, que se estreia hoje com a camisola encarnada, foi o primeiro jogador a sofrer falta no jogo, logo no primeiro minuto. Três minutos depois seguiu-se o primeiro canto do jogo, também a favor do Benfica. O lance não gerou qualquer perigo para a baliza do guarda-redes Beunardeau.

Aos 7 minutos de jogo, após uma boa arrancada de Jota pelo lado esquerdo do ataque encarnado, a bola foi cruzada para Seferovic que, de cabeça, levou a bola rente à barra de Beunardeau. O Desportivo das Aves estava a dar muito espaço ao Benfica, que, por esta altura, era muito perigoso pelas alas.

Com o relógio a marcar os primeiros 10 minutos de jogo, Estrela fez um bom passe para as costas da defesa encarnada. Odysseas, corajoso, saiu da grande área para cortar a bola de cabeça e resolver o perigoso lance. Aos 13 minutos, o Aves voltou a criar perigo com mais um grande passe de Estrela, que procurava Reko e Mohammadi para concretizar. A equipa visitante esteve perto de marcar o primeiro golo do jogo.

Weigl fez uma grande jogada aos 15 minutos de jogo, que acabou num canto para o Benfica. Aos 20 minutos, o Aves inaugurou o marcador por intermédio de Mohammadi. O avançado fugiu pela esquerda, deixou Ferro para trás e, de ângulo reduzido, fuzilou a baliza de Vlachodimos.

Dois minutos após o golo, Chiquinho caiu na área do Aves e pediu-se grande penalidade. O árbitro disse que não havia nada e mandou jogar. Aos 24 minutos, Pizzi fez a bola passar por cima do guarda-redes Beunardeau, já dentro da pequena área, e a bola foi cortada em cima da linha de golo. Três minutos depois deste lance, Pizzi rematou à barra, mas estava fora de jogo.

Com o marcador a assinalar a primeira meia hora de jogo, o Benfica já podia ter marcado, mas falhou na finalização. Três minutos depois, uma grande intervenção de Beunardeau evitou o golo de Chiquinho. Servido por Grimaldo, o jovem de 24 anos rematou e forçou o guarda-redes do Aves a desviar para canto.

Aos 37 minutos, Vinícius começou a aquecer do lado do Benfica. O árbitro deu três minutos de compensação nesta primeira parte. Aos 47 minutos, a equipa encarnada esteve novamente à beira do golo. Valeram dois cortes milagrosos da equipa do Aves em cima da linha de golo. As águias não têm sido felizes na finalização.

A partida recomeçou no Estádio da Luz com uma alteração na equipa comandada por Bruno Lage: Vinícius entrou para o lugar de Jota. Aos cinco minutos da segunda parte, Seferovic surgiu frente a Beunardeau, mas o guarda-redes defendeu com os pés.

André Almeida viu o cartão vermelho aos 51 minutos depois de uma falta sobre Ricardo Mangas. O árbitro Carlos Xistra recorreu ao VAR para rever a decisão e anulou o cartão vermelho, substituindo-o por um amarelo.

Numa altura em que se ouvia "Benfica, Benfica, Benfica", Grimaldo atirou ao ferro da baliza do Aves, mas a bola já estava fora das quatro linhas. Aos 55 minutos, na sequência de um pontapé de canto, Gabriel levou a melhor num salto com Mangas, mas a bola saiu por cima. Três minutos depois, novo pontapé de canto e novo cabeceamento do mesmo jogador brasileiro longe do alvo.

Aos 65 minutos, novamente na sequência de um canto, Seferovic rematou de cabeça ao lado da baliza do Desportivo das Aves. Entretanto registaram-se duas substituições. Do lado do Aves, saiu o lesionado Dzwigala e entrou Cláudio Tavares. Na equipa das águias, Cervi entrou para o lugar de Weigl.

A 20 minutos do final do jogo, o Benfica encostava o Aves às cordas. Aos 71 minutos, Vinícius tentou tirar a bola das mãos do guarda-redes Beunardeau, que caiu ao chão com as luvas na cara. O jogador do Benfica foi punido com um cartão amarelo.

Dois minutos depois, Xistra marcou grande penalidade para o Benfica numa queda de Vinícius após lance com Cláudio Falcão. Pizzi foi chamado a converter e não falhou. Estava feito o empate no Estádio da Luz. Nas bancadas, os adeptos estavam incansáveis a puxar pela equipa da casa.

Aos 84 minutos, Gabriel começou a queixar-se do joelho esquerdo e pediu assistência médica. Um minuto depois foi por muito pouco que Chiquinho não fez o segundo golo para o Benfica. A um minuto dos 90, André Almeida marcou o segundo golo das águias e colocou a equipa da casa em vantagem.

O jogo terminou com uma vitória do Benfica frente ao Desportivo de Aves por 2-1.

Onze do Benfica: Odysseas, André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Weigl, Gabriel, Pizzi, Jota, Chiquinho e Seferovic

Onze do Desportivo das Aves: Beunardeau, Adam Dzwigala, Mangas, Estrela, Ruben Oliveira, Falcão, Banjaqui, Reko, Mohammadi, Bruno Morais, Estrela, Kevin Yamga

O jogo é apitado por Carlos Xistra, que vai ter Jorge Cruz e Marco Vieira como assistentes. O videoárbitro é António Nobre, assistido por Pedro Martins.

Suplentes do Benfica: Zlobin; Tomás Tavares, Samaris, Gedson, Caio Lucas, Cervi e Vinícius.

Suplentes do Desportivo das Aves: Fábio, Afonso Figueiredo, Bruno Lourenço, Welinton Junior, Miguel Tavares e Enzo e C. Tavares

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de