Hat-trick de João Félix deixa Benfica em vantagem sobre o Eintracht Frankfurt

João Félix e Rúben Dias marcaram para as águias. Jovic e Paciência reduziram para o Eintracht que jogou com 10 durante 70 minutos. A eliminatória está em aberto (4-2) e será decidida na Alemanha. Veja os golos.

O Benfica venceu, esta quinta-feira, o Eintracht por 4-2 e leva a decisão dos quartos-de-final da Liga Europa para Frankfurt. Na noite em que João Félix que se tornou no mais jovem jogador de sempre a fazer um hat-trick na Liga Europa, as águias desperdiçaram uma oportunidade de decidir a eliminatória em Lisboa.

Bruno Lage tinha avisado que ia fazer alterações na equipa em mais um compromisso da Liga Europa. O técnico dos encarnados poupou alguns dos habituais titulares, como Seferovic, Ferro e Pizzi, que começaram este jogo com o Frankfurt no banco de suplentes.

Do outro lado, o adversário que está a realizar uma excelente campanha na Bundesliga, não abriu mão do seu goleador. O avançado Jovic, emprestado pelos encarnados ao emblema alemão, começou o jogo de início.

E o sérvio foi mesmo o primeiro protagonista da partida. Num contra-ataque encarnado nos minutos iniciais, Jovic travou em falta Rafa e o árbitro da partida mostrou-lhe o primeiro amarelo do jogo. No minuto seguinte, o jogador de 21 anos apareceu isolado frente a Vlachodimos mas Grimaldo conseguiu cortar para canto.

A partir daqui, o Benfica pegou no jogo e criou vários lances de perigo junto à baliza alemã. Aos 20 minutos, os encarnados chegaram à vantagem. Gedson Fernandes foi carregado em falta na área. O árbitro Anthony Taylor não teve dúvidas quanto à falta e expulsou N'Dicka. Na conversão, João Félix inaugurou o marcador, não tremendo perante o gigante Kevin Trapp.

Com a inferioridade numérica, a equipa sensação da Bundesliga adotou outra estratégia, abrandando a pressão sobre o Benfica, que teve mais espaço para trocar a bola. Depois da meia hora de jogo, Rafa queixou-se de um toque que o derrubara à entrada da área. O árbitro inglês não deu seguimento aos protestos encarnados mas, na repetição televisiva, parece haver um toque de Kostic no extremo português.

Mas em cima do intervalo, num descuido do Benfica, o Frankfurt empatou a partida. Fejsa perdeu a bola para Rebic que, em progressão, viu Jovic solto na área. O sérvio não teve problemas bater Vlachodimos.

O Benfica reagiu e, o menino João Félix, quis imortalizar a estreia a marcar na Europa com um golaço. Rodeado de adversários, encontrou espaço e não se fez rogado. Olhou para a baliza e aplicou um pontapé na bola que só parou no fundo das redes de Kevin Trapp.

Os jogadores de Bruno Lage não queriam ir para o descanso e, embalados pelo golaço do miúdo made in Seixal, criaram nova oportunidade clara. Na pequena área, Cervi com tudo para marcar viu o guardião germânico negar-lhe o golo.

Já nos descontos, o Frankfurt introduziu a bola na baliza mas o lance foi anulado pelo fiscal de linha por fora-de-jogo.

A emoção do hat-trick

O Benfica tinha a ambição de levar a eliminatória resolvida para a Alemanha e voltou para o segundo tempo com muita vontade em aumentar a vantagem no marcador. E foi isso mesmo que aconteceu. Rúben Dias aproveitou uma confusão na grande área para cabecear para o 3-1, logo aos quatro minutos da segunda parte.

Aos 54 minutos, Grimaldo subiu pela esquerda e serviu para a marca de penálti onde, de primeira, João Félix marcou o seu terceiro golo da noite. No festejo, o miúdo que nunca tinha marcado na Europa, emocionou-se.

O jogo entrou numa fase mais lenta e Corchia, chamado à titularidade para o lugar de André Almeida, lesionou-se. Sem o internacional português no banco, Lage chamou Pizzi e desviou Gedson para o lado direito da defesa.

Aos 69 minutos, o Benfica podia ter aumentado novamente a vantagem por intermédio de Seferovic. O suíço fugiu à defesa alemã e, na cara de Trapp, vê a bola a ser desviada para canto pelo guardião germânico.

Três minutos depois, o Frankfurt conquistou um canto. No cruzamento, a bola vai ao encontro de Gonçalo Paciência que bateu Vlachodimos, reduzindo a desvantagem.

Os alemães queriam levar para a Alemanha a menor diferença possível no que diz respeito a golos e, na fase final do jogo, apareceram com muito perigo junto à baliza do Benfica. A jogarem na frente, o Frankfurt deixava espaço no meio campo e o Benfica aproveitava. Seferovic podia ter registado o seu nome na ficha de jogo mas o remate saiu por cima, depois de se isolar na frente.

Veja o golo:

Gonçalo Paciência, 71'

João Félix, 54'

Rúben Dias, 50'

João Félix, 43'

Jovic, 40'

João Félix, 21'

Onze do Benfica: Vlachodimos; Corchia, Rúben Dias, Jardel, Grimaldo; Fejsa, Samaris e Gedson; Rafa, Félix e Cervi.

Suplentes: Svilar, Yuri Ribeiro, Florentino, Pizzi, Zivkovic, Jota e Seferovic.

Onze do Frankfurt: Trapp; Abraham, Hasebe, Hinteregger e N'Dicka; Danny da Costa, Rode, Gelson e Kostic; Rebic e Jovic

Suplentes: Ronnow, Falette, Guzman, Gacinovic, Willems, Torro e Gonçalo Paciência

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados