Reviravolta frente ao Gil permite ao FC Porto regressar às vitórias

Sandro Lima apontou o golo do Gil. Ivan Marcano empatou, Sérgio Oliveira concretizou a reviravolta para os dragões. Ouça o relato TSF e veja os golos.

Foi com oito minutos de atraso que começou o encontro entre FC Porto e Gil Vicente, o primeiro jogo depois da derrota dos dragões na final da Taça da Liga. É um momento em que o clube azul e branco vive um cenário de instabilidade, depois de o técnico Sérgio Conceição ter colocado o lugar à disposição, na sequência da partida de sábado.

Mas, neste jogo, o treinador, que está há duas temporadas e meia no Dragão, entrou para o banco de suplentes, já depois de ter feito quatro alterações na equipa. O encontro começou com uma contrariedade - Aboubakar que constava na ficha de jogo como suplente, foi substituído, à última da hora, por Saravia.

O jogo começou com Alex Telles muito ativo, ganhando espaço para mostrar a sua qualidade de passe. Na sequência de um livre do lado direito do ataque portista, após uma falta sobre Manafá, o brasileiro obrigou o guardião Denis a sacudir a bola e, na recarga, Sérgio Oliveira atirou por cima. Ficou o primeiro aviso.

Aos 30 minutos, Romário Baró ganhou espaço e o menino formado no Olival tentou a meia distância. O jovem portista rematou de fora da área e a bola passou por cima. Logo a seguir, o Gil Vicente teve tudo para inaugurar o marcador. Sandro Lima isolou-se nas costas da defensiva azul e branca e, na cara de Marchesín, o remate saiu à figura.

Do outro lado, Marega fugiu entre os centrais da equipa de Barcelos, mas a receção não foi a melhor. O lance mereceu assobios das bancadas.

Em cima dos 45 minutos, o Gil Vicente abriu o marcador. Contra ataque da equipa de Barcelos, que apanhou a defesa do FC Porto desorganizada. Do lado direito, Fernando Fonseca serviu Sandro Lima, que sem oposição, cabeceou a bola, que acabou no fundo das redes portistas.

Na resposta, o FC Porto repôs a igualdade. O defesa espanhol apareceu na área para cabecear uma bola servida por Uribe.

Na segunda parte, o FC Porto chegou à vantagem, na passagem do minuto 56. Jogada de Alex Telles pela esquerda. O defesa brasileiro serviu Romário Baró, que por sua vez, deixou para Sérgio Oliveira. O médio internacional português pegou na bola e rematou colocado para o fundo da baliza do Gil Vicente.

O FC Porto entusiasmou-se com a vantagem no marcador e aproveitou os erros do adversário. Corona colocou a bola em Soares, que fez o "amorti" para Romário Baró. O jovem portista falhou o remate e, na segunda tentativa, o jovem Vitor Ferreira atirou ao corpo de um defesa gilista, num lance de muito perigo.

Aos 76 minutos, Uribe foi carregado em falta por João Afonso, num lance que não passou despercebido ao árbitro da partida. O juiz mostrou o segundo cartão amarelo ao jogador, que consequentemente, foi expulso, deixando a equipa forasteira a jogar com dez.

O FC Porto tentou aproveitar a vantagem numérica, mas os pupilos de Sérgio Conceição não conseguiam aumentar a vantagem no marcador.

Onze do FC Porto: Marchesín, Manafá, Mbemba, Marcano, Alex Telles, Romário Baró, Matheus Uribe, Sérgio Oliveira, Tecatito Corona, Marega e Soares.

Suplentes: Diogo Costa, Diogo Leite, Luis Díaz, Saravia, Loum, Fábio Silva e Vítor Ferreira

Gil Vicente: Denis; Fernando Fonseca, Rodrigo, Rúben Fernandes e Henrique Gomes; João Afonso, Soares e Kraev; Lourency, Sandro Lima e Arthur Henrique.

Suplentes: Wellington; Alex Pinto, Naidji, Romário, Edwin Vente, Baraye e Ahmed Isaiah.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de