FC Porto elimina Santa Clara e está nos quartos da Taça de Portugal

Nakajima marcou o único golo da partida. Veja o lance.

O FC Porto qualificou-se esta quinta-feira para os quartos-de-final da Taça de Portugal. Os dragões, em noite de temporal, eliminaram o Santa Clara. O único golo do jogo surgiu aos 28 minutos, por intermédio de Nakajima.

Numa noite em que o país sentia os efeitos do mau tempo, o Estádio do Dragão, com muitos lugares vazios, foi o palco do penúltimo jogo dos oitavos de final da Taça de Portugal. FC Porto e Santa Clara defrontaram-se pela terceira vez na presente temporada. Com histórico favorável aos azuis e brancos, Sérgio Conceição fez várias alterações na equipa.

Numa dessas substituições, o técnico do FC Porto, deu minutos a Zé Luís, que teve a primeira oportunidade do jogo. Canto de Alex Telles do lado direito do ataque portista e o avançado cabo-verdiano cabeceou para uma enorme defesa do guardião insular André Ferreira.

Nos primeiros 15 minutos de jogo, o Santa Clara vi-a o FC Porto jogar e criar oportunidades para marcar, mas a defensiva da equipa dos Açores conseguiu fechar as portas da baliza. Os dragões exerceram uma forte pressão à equipa de João Henriques.

Se os defesas falhavam, havia um muro na baliza - André Ferreira voltou a estar em evidência, aos 16 minutos, ao negar (outra vez) o golo a Zé Luís, após um passe de rutura do japonês Nakajima.

Aos 20 minutos, o árbitro da partida, Fábio Veríssimo, mostrou o cartão amarelo a Zé Luís, por jogo perigo. O Santa Clara limitava-se a defender o "vendaval" ofensivo do FC Porto.

E foi com naturalidade que os dragões chegaram à vantagem. Jogada do lado direito de Corona. O mexicano trocou as voltas ao lateral-esquerdo da equipa insular e assistiu Nakajima que só teve de encostar para o fundo da baliza.

O Santa Clara não tinha argumentos para travar o jogo ofensivo dos dragões, que, logo a seguir, estiveram perto do segundo. Nakajima viu Corona desmarcar-se e o remate do mexicano só parou nas mãos de André Ferreira, para mais uma grande defesa.

Numa das exceções ao ritmo do encontro, o Santa Clara conseguiu assustar o Dragão. O guardião Diogo Costa levantou a bola que foi mal rececionada por Zé Luís. O cabo-verdiano foi desarmado por Francisco Ramos e o médio insular tentou surpreender o jovem guarda-redes portista, que se aplicou para evitar o golo do empate.

Em vantagem no marcador e à medida que se aproximava o descanso, o FC Porto abrandou o ritmo que apresentou nos primeiros minutos de jogo.

A segunda parte começou com muita chuva no Dragão. A água alagou o relvado do estádio e o ritmo do jogo abrandou.

Ambas as equipas disputavam a bola a meio campo, sem conseguirem progredir no terreno. A exceção foi um livre direto, no lado direito do ataque portista. Alex Telles rematou muito perto do poste esquerdo.

Aos 68 minutos de jogo, oportunidade para o Santa Clara empatar - jogada pelo lado direito, com Thiago Santana a entrar na área e a cruzar. Depois de um corte da defensiva portista, Diogo Lamas, na cara do golo, atirou por cima.

Onze do FC Porto: Diogo Costa, Manafá, Pepe, Diogo Leite, Alex Telles, Matheus Uribe, Otávio, Nakajima, Corona, Zé Luís e Luis Díaz.

Onze do Santa Clara: André Ferreira; Rafael Ramos, Fábio Cardoso, César e Candé; Osama Rashid, Francisco Ramos e Nené; Pineda, Schettine e Zé Manuel.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de