Seleção obrigada a vencer últimos jogos após derrota em Kiev

Seleção de Shevchenko foi para o intervalo a vencer por 2-0. Na segunda parte, Ronaldo deu esperança a Portugal, mas não impediu a festa da Ucrânia em Kiev, que assegurou o primeiro lugar do grupo B e a presença no Europeu do próximo ano. Veja os golos.

A Ucrânia venceu esta noite a Seleção nacional por 2-1 em Kiev e assegurou a presença no próximo Europeu de futebol. Portugal sofreu o primeiro golo logo aos seis minutos e, aos 27 minutos, viu a Ucrânia a aumentar a vantagem. Na segunda parte, Ronaldo ainda reduziu, num lance em que a equipa da Ucrânia ficou com 10 jogadores. Com este resultado, a Ucrânia vence o grupo B e qualifica-se para o Euro 2020.

Consciente dos perigos que a equipa da Ucrânia representava, Fernando Santos optou por fazer duas alterações na equipa nacional, em relação ao encontro frente ao Luxemburgo, que Portugal venceu. João Félix e Bruno Fernandes começaram o jogo no banco. O selecionador deu a titularidade a João Mário e Gonçalo Guedes.

O encontro começou num ambiente frio, mas muito "quente" nas bancadas. O Olímpico de Kiev estava com 70 mil adeptos. No relvado, nos minutos iniciais, Portugal teve um live junto à área ucraniana. Na conversão, Ronaldo atirou por cima. A bola ainda sofreu um desvio na cabeça de Danilo.

No lance seguinte, a Ucrânia, orientada por Shevchenko, inaugurou o marcador. Canto do lado direito do ataque ucraniano. Marlos levantou para a área e Yaremchuk, o ponta de lança, cabeceou para o fundo das redes de Patrício, colocando Portugal em desvantagem no encontro.

Portugal tentou responder e conseguiu algum espaço, mas a defensiva ucraniana estava avisada para a qualidade da equipa nacional. Ronaldo, o homem mais avançado no esquema de Fernando Santos, surgiu com perigo na área da Ucrânia, mas estava a ser sempre muito pressionado, pela turma de Leste.

A Ucrânia explorou as debilidades defensivas de Portugal e, aos 27 minutos, num contra-ataque, Yarmolenko aumentou a vantagem. O jogador que atua no West Ham surgiu na área sem oposição para concluir um cruzamento de Mykolenko.

A Ucrânia, com vantagem confortável no marcador, abrandou o ritmo de forma a gerir a sua vantagem. Portugal foi subindo no terreno, mas não conseguiu criar oportunidades claras de golo. As iniciativas da equipa de Fernando Santos esbarram sempre na defensiva adversária. A exceção foram dois remates de Ronaldo que assustaram o guardião Pyatov. Os campeões da Europa em título foram para o intervalo a perder.

Na segunda parte, Fernando Santos apostou em João Félix, que entrou para o lugar de Gonçalo Guedes. Portugal surgiu com mais intensidade. Ronaldo, por duas vezes, assustou o guardião Pyatov. A primeira foi num remate cruzado, que passou muito perto da baliza ucraniana. À segunda, o guardião "sacudiu" um livre do capitão português.

Fernando Santos arriscava tudo e fez nova alteração à equipa, promovendo a entrada de Bruno Fernandes. O capitão do Sporting substituiu João Moutinho no meio-campo nacional.

Aos 66 minutos, Bruno Fernandes teve uma oportunidade para empatar a partida. Cruzamento da direita de Bernardo Silva e o jogador leonino cabeceou ligeiramente ao lado da baliza da Ucrânia, perdendo a hipótese de relançar o jogo para os minutos finais. Logo a seguir, Fernando Santos esgotou as substituições ao colocar em campo Bruma. O jogador do PSV entrou para o lugar de João Mário.

A 20 minutos do tempo regulamentar, o momento decisivo no jogo. Stepanenko corta um remate de Bruma com o braço e o árbitro Anthony Taylor apontou para a marca dos onze metros. O jogador ucraniano foi expulso na sequência do lance por acumulação de amarelos. Ronaldo reduziu para Portugal, relançando o jogo para os minutos finais. CR7 apontou o golo 700 da carreira e o 95.º na Seleção.

Antes do apito final, Portugal pressionou os homens de Shevchenko, mas a baliza ucraniana estava guardada pelo gigante Pyatov, que fez intervenções fundamentais para a Ucrânia manter a vantagem na partida. Danilo ainda atirou à barra e Ronaldo também esteve perto do empate, mas o golo não apareceu.

Com este resultado (2-1), a Ucrânia vence o grupo B e assegurou a qualificação para o próximo campeonato da Europa. Portugal adiou o apuramento para o Euro 2020 para novembro. Só as vitórias frente à Lituânia e ao Luxemburgo garantem um lugar no torneio.

Onze da Ucrânia: Pyatov; Karavaev, Kryvtsov, Matviyenko, Mykolenko; Stepanenko; Yarmolenko, Zinchenko, Malinovskyi, Marlos; Yaremchuk.

Onze de Portugal: Rui Patrício; Nélson Semedo, Pepe, Rúben Dias, Raphael Guerreiro; Moutinho, Danilo; João Mário, Bernardo Silva, Gonçalo Guedes; Cristiano Ronaldo.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados