Seferovic bisa e garante passagem do Benfica às meias-finais da Taça

Águias apuram-se para a fase seguinte da competição.

O Benfica venceu esta terça-feira o Rio Ave, por 3-2, num jogo dos quartos-de-final da Taça de Portugal, disputado no Estádio do Luz, com Seferovic a ser decisivo no apuramento para a meia-final da competição. O Rio Ave entrou bem no jogo e adiantou-se no marcador, aos 4 minutos, com um golo de Lucas Piazón, mas o Benfica chegou ao empate por intermédio de Franco Cervi. A equipa de Vila do Conde, sétima na I Liga, voltou a chegar à vantagem com um golo de Mehdi Taremi, mas na segunda parte Seferovi entrou na partida e marcou dois golos que permitiram a reviravolta e garantiram a vitória dos encarnados.

O Benfica, líder do campeonato, vai disputar a meia-final da Taça de Portugal com o vencedor do confronto entre o Paços de Ferreira, 15.º classificado na I Liga, e o Famalicão, que segue em terceiro lugar do campeonato, que se vai disputar na quarta-feira.

Antes do apito inicial fez-se um minuto de silêncio no Estádio da Luz em homenagem ao piloto Paulo Gonçalves, que morreu no Dakar2020. O primeiro cartão amarelo do jogo foi para Rúben Dias, do Benfica, aos 3 minutos. O central entrou de carrinho sobre um adversário. Os jogadores do Rio Ave pediram vermelho, mas ficaram apenas com um livre direto perigoso que Lucas Piazón marcou de forma irrepreensível. Estava feito o 0-1.

Aos 8 minutos, Paulo Vítor vê-se obrigado a ceder canto ao Benfica após remate de Chiquinho. Na sequência do pontapé de canto, Paulo Vítor saiu em falso, mas a defesa do Rio Ave afastou o perigo. Dois minutos depois, o Rio Ave esteve perto do segundo golo. Valeu às águias o corte de Tomás Tavares, já dentro da pequena área.

Depois de uma iniciativa de Chiquinho, travada pela defesa do Rio Ave, a bola sobrou para Taarabt que isolou Franco Cervi. Desmarcado, já na grande área, o argentino fez um remate sem defesa para o guarda-redes do Rio Ave aos 13 minutos. O árbitro pediu ajuda ao VAR, para esclarecer um possível fora de jogo, mas decidiu validar o golo dos encarnados.

Aos 21 minutos, Filipe Augusto viu cartão amarelo por falta sobre Chiquinho. Cinco minutos depois houve uma jogada perigosa do Rio Ave. Taremi investiu pelo flanco direito, entrou na área e serviu Nuno Santos, mas este perdeu o tempo de remate e a defesa benfiquista resolveu. O jogador iraniano Taremi voltou a brilhar aos 30 minutos ao fazer, de cabeça, o segundo golo da equipa visitante com um chapéu a Zlobin. Seguiram-se muitos protestos na Luz, com os benfiquistas a pedir falta na área do Rio Ave.

Um remate perigoso de Cervi, bem no interior da grande área do Rio Ave, aos 36 minutos, obrigou o guarda-redes brasileiro Paulo Vítor a defender com as duas mãos. Aos 43 minutos, o árbitro assinalou penálti a favor do Benfica, após falta sobre Taarabt. Para o VAR não existiu grande penalidade e Artur Soares Dias acabou por assinalar apenas bola ao solo. Foram dados 5 minutos de compensação.

Um corte de Borevković aos 42 minutos, quando Vinícius já se preparava para desviar para o fundo da baliza de Paulo Vítor, evitou o golo do empate para o Benfica. Os encarnados chegaram ao intervalo a perder no Estádio da Luz.

A segunda parte recomeçou no Estádio da Luz com o Benfica a receber aplausos de incentivo por parte dos adeptos. Aos três minutos do segundo tempo Taremi saiu magoado de um lance com Rúben Dias. Aos 50 minutos, Diego Lopes viu cartão amarelo por falta sobre Chiquinho. Logo a seguir, Taremi fez falta sobre Rúben Dias. O jogador do Rio Ave pediu desculpa e os dois cumprimentaram-se no final.

Aos 57 minutos, Seferovic começou a fazer exercícios de aquecimento para entrar na equipa do Benfica. Dois minutos depois foi por pouco que o Benfica não empatou. Na sequência de uma bela jogada da equipa encarnada, aos 65 minutos, Rúben Dias bateu longo para a área, Vinícius não foi egoísta e tocou, de cabeça, para Seferovic. O suíço, acabado de entrar, encostou para o fundo das redes e marcou o golo do empate.

Num gesto técnico irrepreensível, Seferovic bisou e colocou o Benfica em vantagem no marcador pela primeira vez quando faltavam 16 minutos para os 90.

Aos 81 minutos, Borevković pegou-se com Paulo Vítor. Os jogadores do Benfica esperaram que os adversários se acalmassem para marcar o canto. Na sequência desta bola parada, Chiquinho fez um remate muito forte à barra da baliza do Rio Ave. Na recarga, Seferovic atirou para fora.

A dois minutos dos 90, Cervi foi substituído por Rafa sob uma chuva de aplausos vinda das bancadas. O jogo terminou com uma vitória do Benfica, por 3-2, perante o Rio Ave. As águias seguem em frente na Taça de Portugal, rumo às meias-finais.

Onze do Benfica: Zlobin, Tomás Tavares, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Weigl, Taarabt, Pizzi, Cervi, Chiquinho e Vinícius.

Onze do Rio Ave: Paulo Vítor; Diogo Figueiras, Borevković, Aderllan Santos, Matheus Reis; Tarantini, Filipe Augusto; Nuno Santos, Piazon, Diego Lopes; Taremi.

Suplentes do Benfica: Svilar, André Almeida, Samaris, Florentino, Seferovic, Rafa, Jota.

Suplentes do Rio Ave: Kieszek, Nélson Monte, Pedro Amaral, Messias, Joca, Bruno Moreira, Gabrielzinho.

O extremo Rafa é a novidade nos convocados encarnados, que está de volta após longa paragem por lesão. Por outro lado, Gedson não treinou, num momento em que está iminente a saída do médio para o futebol inglês.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de