Portugal q.b. rendeu três golos sem resposta frente ao Luxemburgo

Veja os golos. Portugal está no segundo lugar do Grupo B de apuramento para o Euro 2020.

Foi quanto bastou, mas não deslumbrou. Portugal venceu esta sexta-feira o Luxemburgo por 3-0 num jogo a contar para o Grupo B da fase de apuramento para o Euro2020. Bernardo Silva, Cristiano Ronaldo e Gonçalo Guedes foram os marcadores de serviço num jogo em que a seleção quis guardar-se para segunda-feira: há jogo com a Ucrânia, líder do grupo, que está a cinco pontos.

Em Alvalade, foi a equipa lusa quem tomou conta da partida desde cedo. Com Moutinho a render William Carvalho e Danilo a assumir-se como pivô do miolo, Portugal construía com calma e mobilidade.

Lá na frente, Ronaldo e Félix iam criando algum entrosamento, com Bernardo a orquestrar o jogo. Aos 14' minutos, Félix teve no pé esquerdo o golo, mas acabou por falhar a baliza. Com o mesmo pé, Bernardo não falhou.

Nélson Semedo subiu pelo flanco direito, evitou o guarda-redes Moris e deixou para Bernardo Silva que teve tempo para tudo: controlar, olhar e marcar.

Sete minutos passaram e o 7 português tentava a sorte. Arranque do centro para a esquerda, duas simulações e um remate apontado ao espaço entre as pernas de Moris. O guarda-redes não foi na cantiga, mas ficou avisado.

Quem também ficou avisado foram Rúben Dias e Pepe. Com um só movimento, Vincent Thill tirou ambos do caminho e rematou às malhas laterais da baliza de Rui Patrício. Que é como quem diz, também ficou avisado.

O aviso pareceu fazer efeito, porque Portugal tirou o pé do acelerador e até deixou que o Luxemburgo crescesse na partida, embora com pouco perigo. A verdade é que o intervalo chegou com um 1-0 que, mais do que curto, era quase obrigatório ser dilatado.

A segunda parte começou como a primeira. Portugal assumiu a partida e viu Ronaldo tentar um pontapé de bicicleta logo nos primeiros minutos, mas o remate saiu à figura. O capitão ia dando o mote: ora arrancava, ora procurava o remate, ora fletia da esquerda para o centro. Faltavam-lhe dois golos para chegar aos 700 na carreira.

O número 699 chegou ao minuto 65'. A pressão portuguesa funcionou e a defesa luxemburguesa perdeu a bola. Ronaldo pegou nela, viu Moris fora da baliza e pôs a bola a voar até às redes. Teve tempo para a ver, calmamente, entrar na baliza.

Um golo português, mais um aviso luxemburguês. Desta vez foi Sinani quem quis ter a certeza de que Rui Patrício não se esquecia de que tinha avançados luxemburgueses pela frente. Ficou-se pelo aviso.

Com o golo de Ronaldo, faltava apenas que Félix marcasse para que o tridente ofensivo português fizesse o pleno. O jovem avançado do Atlético de Madrid bem tentava, mas nem a pontaria nem Moris estavam do seu lado.

Ora, não marcou Félix, marcou Guedes - que já tinha rendido Bernardo. Canto batido a partir do lado direito por Moutinho, bola mal afastada da baliza e o avançado do Valencia, sozinho, atirou a contar para o terceiro.

Com este resultado, o Luxemburgo tem apenas quatro pontos e fica fora do apuramento direto para o Euro2020. Portugal está a duas vitórias de se apurar, com

Onze de Portugal: Rui Patrício; Nélson Semedo, Pepe, Rúben Dias, Guerreiro; Danilo, Bruno Fernandes, Moutinho; Bernardo Silva, João Félix, Cristiano Ronaldo.

Onze do Luxemburgo: Moris; Bohnert, Gerson, Chanot, Carlson e Jans; Thill, Barreiro Martins e Thill; Rodrigues e Turpel.

Suplentes de Portugal: José Sá, Beto, José Fonte, Rúben Semedo, Ricardo Pereira, João Mário, Pizzi, Rúben Neves, André Gomes, Bruma, Gonçalo Guedes e André Silva.

Suplentes do Luxemburgo: Schon, Cabral, Hall, Malget, Selimović, Martins, Philipps, Sinani, Skenderovic, da Mota, Bensi, Curci.

A partida é arbitrada pelo polaco Daniel Stefanski, assistido pelos compatriotas Marcin Boniek e Dawid Igor Golis.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de