Reviravolta do Rangers. Braga chegou a estar a ganhar por 2-0

Os comandados de Rúben Amorim chegaram ao intervalo a vencer, mas na segunda parte Hagi e Aribo deram a volta ao marcador e o Braga sai de Glasgow derrotado por 3-2. Veja os golos.

O jogo dos 16 avos de final da Liga Europa, frente ao Rangers, marcou a estreia de Rúben Amorim, como treinador, na prova da UEFA, mas não foi a única novidade da noite. O técnico bracarense a estreia absoluta de Abel Ruiz com as cores do Braga e deu a titularidade a Trincão pela primeira vez nas competições europeias.

Fransérgio e Abel Ruiz colocaram os bracarenses na frente do marcador. Ao intervalo, os minhotos venciam por 1-0 e no início chegaram da segunda parte chegaram mesmo ao 2-0, mas um bis de Hagi e um golo de Aribo levaram à reviravolta no marcador e ditaram a primeira derrota de Rúben Amorim aos comando do Braga.

Os minhotos começaram melhor e aos seis minutos já contavam com duas oportunidades. Aos 4 minutos e na sequência do livre batido por Sequeira, Raúl Silva cabeceou para defesa incompleta de McGregor. Na recarga Bruno Viana que rematou à malha lateral da baliza escocesa. Pouco depois, Trincão deu para Abel Ruiz, o espanhol devolveu ao português que, dentro da área, remata pouco ao lado da baliza de McGregor.

Numa altura em que o Braga estava reduzido a 10, por lesão de Wallace, Palhinha recuperou a bola e deixou para Fransérgio que, ainda longe da grande área, disparou um remate fortíssimo sem dar hipótese de defesa ao guarda-redes McGregor. Estavam decorridos 11 minutos de jogo.

O lateral Wallace saiu lesionado entrando Galeno para o seu lugar. Rúben Amorim alterava o esquema tático e passa a jogar com três centrais.

Aos 25 minutos de jogo primeira oportunidade para a equipa de Steven Gerard. O melhor marcador da Liga Europa, Morelos, aparece isolado na cara de Matheus, mas o guarda-redes bracarense responde com uma defesa enorme.

De novo os pés de Matheus a negarem o golo a Morelos. O avançado colombiano entrou na área minhota pela esquerda e atirou para mais uma grande defesa, agora com o pé direito, do guardião do Braga.

Com o Braga claramente melhor, Trincão voltava a estar perto do golo. Aos 40 minutos e a passe de Galeno, o extremo invadiu a área escocesa, mas o remate com o pé esquerdo saiu pouco ao lado do poste direito da baliza da equipa de Glasgow.

A primeira parte terminava com minhotos na frente do marcador. Rangers e Braga regressaram dos balneários sem alterações nos onzes.

A primeira grande ocasião da segunda parte pertence aos minhotos. Sequeira rouba a bola e entrega em Paulinho que passa para Fransérgio. À entrada da área, o capitão dos minhotos remata forte, mas a bola vai à barra da baliza escocesa. Esteve à vista o segundo.

O golo acabaria mesmo por chegar à passagem da hora de jogo. Trincão com um toque de calcanhar lançou Abel Ruiz. O espanhol correu rápido para a área e fez o golo.

Na resposta, Ayodele-Aribo apareceu na cara de Matheus, mas o guarda-redes brasileiro levou a melhor. Mais uma grande defesa para Matheus.

A reviravolta escocesa teve início aos 68 minutos, quando Hagi reduziu com um remate de ângulo apertado. Matheus ainda voou para a bola, mas esta ia colocada ao ângulo e não deu hipoteses ao brasileiro. A bola ainda bateu no poste antes de entrar.

Rúben Amorim lançou Ricardo Horta para o lugar de Abel Ruiz, o espanhol que marcou na estreia com as cores do Braga. Mas foi um suplente escocês a marcar.

Aribo, que tinha entrado para o lugar de Kamara, passou por três bracarenses e rematou para o empate, à passagem dos 75 minutos de jogo.

Hagi bisou e consumou a reviravolta em Ibrox Park. Aos 82 minutos, na transformação de um livre frontal a bola bateu em Palhinha traindo Matheus.

Apesar da derrota, os bracarenses deixaram boa imagem na Escócia e continuam com aspirações a disputar o apuramento para os oitavos de final da Liga Europa.

Onze Rangers: McGregor, Tavernier, Katic, Goldoson, Barisic, Davis, Kamara, Kent, Arfield, Morelos e Hagi.

Onze SC Braga: Matheus, Wallace, Raúl Silva, Bruno Viana, Nuno Sequeira, João Palhinha, Fransérgio, Ricardo Esgaio, Francisco Trincão, Paulinho e Abel Ruiz

Suplentes do Rangers: Foderingham, Edmundson, Halliday, Ayodele-Aribo, Barker, Stewart e Kamberi

Suplentes do Braga: Tiago Sá, Diogo Viana, João Novais, André Horta, Rui Fonte, Galeno e Ricardo Horta

O conjunto bracarense, que ganhou todos os cinco jogos fora esta temporada na Liga Europa, vai defrontar o Rangers, que é segundo na Escócia, atrás do Celtic, e que, na fase de grupos, venceu em casa o FC Porto por 2-0 e empatou 1-1 no Dragão.

Steven Gerard considerou que o jogo com os bracarenses é "um grande desafio" para o Rangers, segundo classificado do campeonato escocês, a 10 pontos do líder e rival Celtic, mas notou que a sua equipa nunca foi favorita desde a fase de grupos, na qual defrontou o FC Porto, tendo vencido em casa (2-0) e empatado no Estádio do Dragão (1-1), frisou o treinador inglês, em conferência de imprensa."Penso que isso não mudou, mas estamos muito animados e ansiosos pelo jogo, isso vê-se nos jogadores, o foco que têm mostrado nos últimos dias", disse

Questionado sobre se o Rangers terá que ser cauteloso diante da equipa orientada por Rúben Amorim, Steven Gerard respondeu que "cauteloso não é a melhor palavra", mas admitiu a importância de serem organizados e equilibrados.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de