FC Porto perde, mas sai com esperança da Alemanha

Marega foi recebido com forte apoio na Alemanha. Alario e Havertz marcaram para o Bayer, Luis Díaz reduziu. Veja os golos.

O FC Porto perdeu esta noite frente ao Bayer Leverkusen por 2-1, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga. Alario colocou a equipa alemã em vantagem, no decorrer da primeira parte. O Bayer aumentou a vantagem na segunda parte, através de uma grande penalidade convertida pelo médio Havertz. O FC Porto conseguiu, depois, reduziu a desvantagem com um golo de Luis Díaz.

Numa noite fria e com chuva, a BayArena encheu-se para um encontro inédito nas competições europeias. Bayer Leverkusen e FC Porto enfrentavam-se pela primeira vez e, neste caso, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

Nas bancadas lia-se "Welcome Mossa Marega", num cartaz dos adeptos alemães, que davam as boas-vindas ao avançado dos dragões, envolvido num caso de racismo no último domingo, em Guimarães e que muita tinta fez correr.

Ainda antes do apito inicial, cumpriu-se um minuto de silêncio em memória das vítimas do ataque de ontem na cidade de Hanau, que teve motivação xenófobas.

Quanto ao jogo, o FC Porto estudou bem o adversário, impedindo a equipa alemã de progredir no terreno. No entanto, o Bayer criou a primeira oportunidade do jogo, aos 16 minutos, acertando na barra da baliza de Marchesín. Havertz deixou os postes a estremecer e, na recarga, Demirbay atirou ao lado do poste.

Os dragões não conseguiam fazer a bola chegar ao ataque e o Bayer aproveitava, chegando sempre com muito perigo. O primeiro golo do jogo apareceu aos 28 minutos, com Volland a cabecear e a fazer uma assistência a Alario. O argentino apareceu sozinho, sem oposição, e não teve problemas em inaugurar o marcador.

O primeiro remate do jogo dos dragões surgiu por intermédio de Sérgio Oliveira, que recuperou a bola a meio campo. O remate, no entanto, foi à figura de Hradecky. Já depois da formação alemã ter chegado, novamente, com perigo junto à baliza de Marchesín, o FC Porto voltou ao ataque, sendo que Uribe esteve perto de empatar a partida. O mexicano obrigou Hradecky a esticar-se para evitar o golo.

Na segunda parte, o FC Porto entrou com garra e, depois de uma jogada de insistência de Corona, Sérgio Oliveira surgiu na área a cabecear, mas sem perigo para a baliza alemã.

O Bayer Leverkusen conseguiu responder e conquistou uma grande penalidade. Falta de Manafá, que agarrou o adversário na grande área. Chamado a bater o penálti, Havertz permitiu a defesa de Marchesín. No entanto, o lance foi anulado pelo VAR e teve de ser repetido. O guardião portista estava adiantado. À segunda, Havertz não falhou e aumentou a vantagem da equipa germânica.

Sérgio Conceição não gostava do que via e Manafá foi substituído por Nakajima. Corona desceu para lateral-direito. O técnico azul e branco também lançou no encontro Zé Luís, que foi fazer dupla na frente com Marega.

Aos 68 minutos, Corona passou por todos e, já dentro da área, cruzou, mas Zé Luís falhou o remate acrobático. E o FC Porto conseguiu reduzir. Depois de um livre de Alex Telles, Zé Luís cabeceou e Hradecky não conseguiu segurar a bola. Luis Díaz apareceu em cima da linha de golo a cabecear para o fundo das redes germânicas.

Onze Bayer Leverkusen: Hradecky; Lars Bender, Tapsoba, Sven Bender e Sinkgraven; Aránguiz e Demirbay; Alario, Havertz e Amiri; Volland.

Onze FC Porto: Marchesín; Manafá, Mbemba, Marcano, Alex Telles; Uribe, Sérgio Oliveira, Corona, Luiz Díaz, Marega e Soares.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de