Braga elimina Benfica e está na final da Taça da Liga

Minhotos vão defender o título no sábado contra o Sporting, em Leiria. Veja os golos.

O Sporting de Braga voltou a apurar-se para a final da Taça da Liga. Os minhotos bateram o Benfica esta noite em Leiria por 2-1, com golos de Abel Ruiz e Tormena. Pizzi marcou o único golo dos encarnados numa partida em que não puderam contar com cinco jogadores por causa da Covid-19. Com esta vitória, a equipa de Carlos Carvalhal irá defender o título frente ao Sporting, no sábado.

Num jogo marcado por várias ausências, o Benfica entrou em campo na segunda meia-final da Taça da Liga com uma defesa "remendada". Os habituais titulares, Gilberto, Otamenti, Vertonghen e Grimaldo, encontram-se em isolamento após terem testado positivo à Covid-19.

Por isso, o treinador Jorge Jesus promoveu a titularidade do jovem João Ferreira, Jardel e Todibo no centro da defesa e Cervi como lateral-esquerdo. Na baliza, o técnico optou por deixar Vlachodimos no banco, colocando Helton Leite no onze.

Já do lado do Sporting de Braga, a grande novidade prendia-se com o facto de Carlos Carvalhal ter deixado no banco o avançado Paulinho.

Nos primeiros segundos de jogo, o Sporting de Braga foi à área do Benfica e conseguiu assustar a equipa de Jorge Jesus. O central Todibo falhou o cortou, valendo a concentração de Helton Leite que evitou males maiores.

No entanto, foi o Benfica a equipa mais perigosa nos minutos iniciais da partida. A equipa mostrava a mesma dinâmica que apresentou no último jogo frente ao FC Porto no Dragão, com muitas movimentações em campo. Pizzi posicionava-se muitas vezes como terceiro médio e Darwin aparecia descaído para a esquerda, posicionando-se entre o lateral e o central adversário.

O uruguaio assustou por diversas vezez, mas falhou na finalização. Já a defesa apresentava alguns sinais de nervosismo.

Aos 22 minutos, o Sporting de Braga chegou à baliza de Helder Leite, mas Abel Ruiz não pegou bem na bola, permitido a defesa segura do guardião encarnado. Não foi à primeira, foi à segunda.

Ricardo Horta levantou para a área e Abel Ruiz, com um toque subtil de cabeça, abriu o marcador em Leiria.

Antes do intervalo, o central Todibo foi batido em velocidade por Galeno, travando o brasileiro em falta. O árbitro Fábio Martins mostrou o cartão amarelo ao jovem francês.

Na sequência desta falta, o SC Braga beneficiou de um livre indireto. Sequeira levantou a bola para a área, mas a bola foi cortada. Ainda em posse, Ricardo Horta levantou novamente e Fransérgio, na cara de Helton Leite, cabeceou ao lado.

O Benfica respondeu e Darwin Núñez aproveitou o espaço concedido e rematou ao poste da baliza de Matheus. Logo a seguir, na sequência de canto, Seferovic viu Matheus a negar-lhe o golo, numa excelente defesa.

Os encarnados mantinham-se no ataque e conquistaram uma grande penalidade. Da marca dos onze metros, Pizzi não falhou e empatou o jogo mesmo em cima do intervalo.

A segunda parte começou com uma oportunidade clara de golo para o Benfica. Darwin entrou na área e trocou as voltas a Tormena e serviu Pizzi. Na meia-lua, o internacional português tirou os adversários do caminho e rematou em jeito e viu Matheus a negar-lhe o golo com uma extraordinária defesa.

Aos 57 minutos, a equipa de Carlos Carvalhal foi ao ataque e foi feliz. Num primeiro lance, na sequência de um livre, Sequeira levantou para a área e Fransérgio cabeceou à trave da baliza de Helton Leite.

No lance seguinte, o Braga colocou-se em vantagem na partida. Ricardo Horta cruzou com qualidade e encontrou Tormena sozinho nas costas de Todibo. O central apontou o segundo golo da equipa minhota.

A 20 minutos do tempo regulamentar, o SC Braga aproveitou o espaço concedido pelos encarnados. Fransérgio apareceu isolado e chegou a introduzir a bola na baliza de Helton Leite, mas o lance foi invalidado por fora de jogo.

No banco, Jorge Jesus promoveu uma tripla alteração na equipa, numa tentativa de mudar o rumo do encontro. Seferovic, Rafa e Todibo saíram para dar lugar a Pedrinho, Cebolinha e Ferro.

Em desvantagem na partida, o Benfica expôs-se demasiado no campo, permitindo ao Sporting de Braga o contra-ataque. Em cima dos 90 minutos, o central Ferro perdeu a bola e viu Paulinho a obrigar Helton Leite a defender um golo certo.

Onze do Braga: Matheus; Esgaio, Tormena, David Carmo e Sequeira; Al Musrati e Castro; Galeno, Fransérgio e Ricardo Horta; Abel Ruiz.

Onze do Benfica: Helton; João Ferreira, Todibo, Jardel, e Cervi; Rafa, Weigl, Taarabt e Pizzi; Seferović e Darwin Núñez.

Suplentes do Braga: Tiago Sá, Rolando, Raúl Silva, João Novais, André Horta, Piazon, Paulinho, Iuri Medeiros, Schettine.

Suplentes do Benfica: Vlachodimos, Ferro, Everton, Gabriel, Chiquinho, Samaris, Pedrinho, Ferreyra, Gonçalo Ramos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de