Luiz Phellype acertou no caminho para goleada. Sporting sobe ao 3.º lugar

Luiz Phellype por duas vezes, Bolasie e Bruno Fernandes marcaram nos Açores.

O Sporting subiu, esta segunda-feira, ao terceiro lugar da Liga Portuguesa depois de golear o Santa Clara por 4-0. O primeiro golo só surgiu em cima do intervalo, por Luiz Phellype, mas outro tento do brasileiro a abrir a segunda parte, um outro de Bolasie e uma grande penalidade convertida por Bruno Fernandes construíram a vitória leonina. A equipa de Silas tem agora 26 pontos, mais dois que o Famalicão.

Os primeiros dez minutos de jogo trouxeram pouco perigo mas muita intensidade ao estádio de São Miguel. Se o Sporting parecia ir acertando na pressão e na forma como circulava a bola, ficava a faltar o último passe. Era precisamente nessa falha que o Santa Clara se apoiava para sair em contra-ataque, principalmente pelo nigeriano Zaidu.

Os 19 minutos trouxeram uma grande oportunidade a cada equipa. Primeiro foi Bruno Fernandes que, à entrada da grande área e descaído para a direita, tirou um cruzamento a que Luiz Phellype chegou ligeiramente atrasado. Na resposta, os açorianos saíram em contra-ataque, viram Coates cortar mal a bola e acabaram por demorar demasiado a rematar à baliza.

Seguiu-se quase um quarto de hora de futebol amorfo, tanto de um lado como do outro. A rotina só se quebrou quando, uma vez mais, um cruzamento a partir da direita encontrou Luiz Phellype no coração da área. O brasileiro atirou de cabeça, por cima.

Mais dois minutos, mais do mesmo. Desta vez foi Ristovski a encontrar Bolasie, mas o congolês também atirou por cima. Crescia no jogo o Sporting, tanto que o golo chegou mesmo aos 40 minutos.

Vietto cresce pela esquerda, arranca em direção à grande área e tira um cruzamento a meia altura que encontra Luiz Phellype a poucos centímetros da linha golo. O brasileiro correspondeu.

Daí ao intervalo foi, como se costuma dizer, um saltinho. E com outro saltinho se foi do início da segunda parte ao segundo golo da partida. Falhanço da defesa açoriana com Risrovski a ir à linha de fundo cruzar para trás onde Luiz Phellype, na passada, atirou a contar para o segundo do jogo e da conta pessoal.

Mais sete minutos, mais um golo do Sporting. Bruno Fernandes levanta um canto a partir do lado esquerdo do ataque e Bolasie, ao segundo poste, cabeceou para o seu primeiro golo na Liga portuguesa. Aos 54' o Sporting já vencia por 0-3.

O mesmo Bolasie conquistou, aos 60', um penálti que espelhava o desnorte do Santa Clara. Bruno Fernandes assumiu a marcação, Bruno Fernandes marcou e fez o 0-4. Na celebração houve dedicatória para Luís Neto.

Se na primeira parte os leões tinham dificuldade em decidir da melhor forma junto à baliza, na segunda parte fizeram questão de deixar esse problema fora do campo. Com uma hora de jogo, o Sporting assumia a partida de forma confortável e podia começar a descansar. A primeira iniciativa foi lançar Battaglia para o lugar de Doumbia.

O Santa Clara ainda introduziu a bola na baliza aos 67' mas o golo foi anulado devido a uma das novas regras do futebol: na altura da marcação do livre, um jogador açoriano colocou-se em cima da barreira, não respeitando a distância mínima de um metro para a mesma. Assim, e embora a bola rematada por Bruno Lamas tenha entrado no canto superior, o lance foi anulado por ter sido convertido num livre indireto.

Momentos depois, Luiz Phellype saía para dar lugar a Jesé. Os leões optavam por gerir a posse de bola, uma espécie de descanso em campo enquanto aproveitava possíveis contra-ataques. Wendel saía, entrava Eduardo Henrique. Daí ao fim, mais do mesmo: uma boa gestão leonina, contra-ataques açorianos e um jogo resolvido desde os 60'.

Onze do Santa Clara: Marco; Patrick, João Afonso, Fábio Cardoso e Zaidu; Lucas Marques, Rashid e Lincoln; Ukra, Thiago Santana e Carlos Jr.

Onze do Sporting: Luís Maximiano; Ristovski, Coates, Mathieu e Acuña; Bruno Fernandes, Doumbia e Wendel; Bolasie, Luiz Phellype e Vietto.

O jogo foi apitado por Manuel Mota, assistido por Jorge Fernandes e Luciano Maia. No VAR esteve António Nobre.

Suplentes do Sporting: Renan, Rosier, Borja, Eduardo, Battaglia, Rafael Camacho e Jesé.

Suplentes do Santa Clara: André Ferreira, Bruno Lamas, Pineda, César, Zé Manuel, Francisco Ramos e Schettine.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de