Sporting foi pescar à Noruega e trouxe o primeiro lugar no anzol

Os leões resolveram a partida na primeira parte. O frio que se fez sentir no Estádio Lerkendal não congelou os comandados de Silas e ao intervalo já venciam por 2-0. Veja os golos.

Jornada de dupla vitória para o Sporting. Os leões cumpriram a missão na Noruega, venceram o Rosenborg por 2-0, e beneficiaram da surpreendente vitória do LASK frente ao PSV por 4-1, para ascedrem à liderança do grupo D.

Com os termómetros no estádio a registarem temperaturas de seis graus negativos, o Sporting, entrou para a quarta jornada como segundo no grupo D da Liga Europa, e deu um passo importante para conseguir o apuramento para a fase seguinte da competição. A deslocação a Trondheim afiguráva-se difícil, já que os noruegueses do Rosenborg colocaram muitas dificuldades aos leões quando perderam em Alvalade por apenas 1-0.

Silas voltou a apostar num esquema com três centrais, num onze com quatro alterações depois da derrota frente ao Tondela. Os primeiros cinco minutos de jogo com o Rosenborg mais agressivo.

Aos 16 minutos de jogo, numa altura de sinal mais para o Sporting. O Rosenborg era empurrado para trás e parecia não saber como travar os ataques rápidos dos leões. Coates abriu o marcador para os leões. Já no interior da área, descaído pela direita Neto levantou a bola para o segundo poste onde apareceu Coates a cabecear e acertar... desta vez na baliza certa.

Foi o terceiro golo da época para o uruguaio, depois de o ter feito a Marítimo e V. Guimarães. Para Luís Neto, foi a terceira assistência da carreira.

Luís Neto viu o cartão amarelo aos 26 minutos. Na sequência o Rosenborg conseguiu um livre perigoso. Renan, com uma defesa apertada, não conseguiu segurar e no interior da pequena área Hovland remata por cima.

Depois do golo, o Sporting parecia mais estável na partida, mas o lado esquerdo do Rosenborg começa a criar vários problemas a Rosier e Neto. Os noruegueses voltavam a ameaçar o empate. Após uma triangulação, surgiu um centro da direita, com Renan a seguir a bola com o olhar. Esta sobrevoou a área mas o Soderlound sozinho, não chegou (por pouco) a cabecear.

Aos 37 minutos os leões dispuseram de uma boa oportunidade para o Sporting, mas Bruno Fernandes isolado falhou o remate. No minuto seguinte, num lance similar o capitão dos leões não desperdiçou. Recebeu na meia-direita, fintou Hovland, e com a baliza enquadrada, rematou para fazer o segundo golo.

O Sporting chegou ao intervalo com uma vantagem confortável, fruto da eficácia leonina. A equipa portuguesa rodou várias vezes a bola na defesa e pareceu mostrar dificuldade em ligar os setores. Havia pouca posse de bola para os atacantes leoninos, mas o Rosenborg não parecia capaz de concretizar as oportunidades que ia criando.

Polémica nas áreas

A segunda parte começou com um contra-ataque muito perigoso do Sporting. Bruno Fernandes, na direita, tentou dar o golo a Vietto, mas um defesa norueguês cortou com o peito. O Sporting cedia então a iniciativa de jogo. Luís Neto quase faz autogolo aos 55 minutos de jogo. Hedenstad cruzou rasteiro da direita do ataque, o central português meteu o pé à bola, que saiu na direção da própria baliza, valeu Renan a agarrar.

O Rosenborg esteve muito pressionaste, nos primeiros 15 minutos da segunda parte, enquanto o Sporting procurava gerir a vantagem. Aos 62 minutos pediu-se penalti na área norueguesa, à passagem. Vietto pareceu sofrer falta pelas costas na área do Rosenborg Na resposta, os noruegueses espalharam o pânico na área leonina e pediram também penálti, por eventual de Doumbia sobre Soderlund.

O Sporting defendia cada vez mais próximo da baliza de Renan e os noruegueses parecem poder fazer golo a qualquer momento. Mas foram os leões que estivream perto de marcar. Vietto teve nos pés o terceiro. Descaído na direita da área norueguesa, o argentino atirou forte contra o guarda-redes Hansen. Foi a melhor oportunidade dos leões na segunda parte.

Pouco depois o Rosenborg atirou ao poste. Depois de uma perdida incrível de Borja, Lundemo rematou com estrondo contra o ferro, na recarga, Renan defende com grande dificuldade o tiro de Asen. Silas ainda aproveitou os jovens Rodrigo Fernandes e Pedro Mendes na partida, mas as substituições não alteraram a história do jogo.

O Sporting pescou na Noruega a liderança do grupo D, mas o apuramento não se afigura fácil.Com o Rosenborg já fora da qualificação, os leões têm apenas dois pontos de vantgem sobre PSV e LASK. Na próxima jornada o Sporting recebe em Alvalade os holandeses do PSV e vão fechar fase de grupos a Linz frente ao LASK.

Onze do Rosenborg: André Hansen; Hedenstad, Reginiussen, Hovland, Meling, Jensen, Lundemo, Trondsen, Asen, Soderlund e Adegbenro.

Onze do Sporting: Renan, Rosier, Coates, Ilori, Luís Neto, Borja, Doumbia, Eduardo Henrique, Bruno Fernandes, Vietto e Bolasie.

Suplentes do Rosenborg: Ostbo, Valsvik, Tagseth, Helland, Akintola, Johnsen e Ceide.

Suplentes do Sporting: Luís Maximiano, Rafael Camacho, Miguel Luís, Wendel, Rodrigo Fernandes, Luiz Phellype e Pedro Mendes.

O jogo teve arbitragem do escocês Kevin Clancy.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados