Distúrbios em Guimarães. Grupo de adeptos que contava com portugueses indiciado por participação em motim

Ao todo foram identificados 154 adeptos que terão causado os distúrbios de terça-feira à noite no centro histórico de Guimarães.

Os adeptos croatas e portugueses que na terça-feira se envolveram nos distúrbios em Guimarães estão indiciados pelo crime de participação em motim. A acusação vai dar entrada no Ministério Público pela mão da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Ao todo foram identificados 154 adeptos que terão causado os distúrbios da noite passada no centro histórico de Guimarães. São 122 croatas, 23 portugueses e quatro de outras nacionalidades.

A PSP deixa claro que as averiguações preliminares já permitem dizer que os distúrbios foram planeados, fala em "elevado grau de premeditação" e afirma também que houve adeptos portugueses a participarem nos atos violentos.

"Na verdade, verificou-se que apenas um pequeno grupo de adeptos organizou a sua deslocação com conhecimento das autoridades, entrando em Portugal por via aérea, tendo os demais contado com o apoio de membros de claques associadas a clubes portugueses para a organização das suas deslocações e estadia. Verificou-se que um elevado número de adeptos se instalou em diferentes localidades da Região Norte, tendo utilizado diversos meios de transporte para esse efeito", pode ler-se no comunicado do Ministério da Administração Interna.

Apesar de terem sido acompanhados por polícias croatas, suspeita-se que este grupo de adeptos do Hajduk Split se tenha organizado entre si de forma a escapar à vigilância das autoridades portuguesas. A PSP assegura que reforçou a presença em Guimarães e, assim, vai manter-se com a ajuda da GNR até que os adeptos croatas deixem o país.

"A PSP reforçou de novo a presença policial em Guimarães, que se manterá até que os adeptos croatas regressem ao seu país, contando também com a colaboração da Guarda Nacional Republicana noutras localidade do país. A PSP irá ainda adotar medidas de vigilância sobre os membros dos grupos organizados de adeptos portugueses que possam protagonizar situações de alteração da ordem pública", acrescenta a nota.

Os incidentes ocorreram na véspera do jogo entre o Vitória de Guimarães e o clube croata Hajduk Split para a segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga Conferência Europa. Jogo que o Vitória de Guimarães venceu esta quarta-feira por 1-0.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de