Luxemburgo avisa em bom português: "Há uma grande diferença de 2012 para agora"

Dany da Mota, que em 2012 marcou um golo a Portugal de que ainda não se esqueceu, promete uma seleção a dar luta em Alvalade.

Os jogos entre Portugal e Luxemburgo são dos que mais dividem corações pela Europa fora. Com 80 mil portugueses emigrados no país, que compõem 16% da população total do país, muitos são os que, na dúvida, acabam por apoiar ambas as seleções.

Entre os convocados luxemburgueses está Daniel da Mota. Com raízes portuguesas e nascido no Luxemburgo, venceu por seis vezes o campeonato do país ao serviço do Dudelange. Atualmente, é jogador do Racing FC.

Uma das referências do futebol luxemburguês, falou com a TSF num momento em que a seleção do Luxemburgo já está em estágio. Daniel da Mota garante que esta é uma seleção de maior qualidade e que não é só composta por jogadores-trabalhadores.

"Em 2012, tínhamos 11 guerreiros em campo. Agora temos jogadores de qualidade, que sabem jogar à bola e sabem trocar e guardar a bola, o que é muito importante. Há uma grande diferença dos jogos de 2012 para agora", explica. Nesse ano, as seleções encontraram-se por duas vezes a contar para o apuramento para o Mundial de 2014: a seleção lusa venceu poe 1-2 e 3-0.

Em território luxemburguês, foi Dany da Mota quem fez história, ao marcar o único golo da seleção da casa frente a Portugal. É um momento que ainda hoje guarda na memória.

"Portugal estava a atacar, conseguimos recuperar a bola e fizemos um contra-ataque. Houve um passe do Aurélien Joachim, que me lançou no espaço. Fiz o controlo com o pé esquerdo e rematei, no ângulo, com o pé direito."

No banco, o líder é o mesmo: Luc Holtz. Mas agora, a matéria-prima é outra. "Agora, no nosso grupo de 23, temos 17 jogadores profissionais e alguns até jogam no estrangeiro, com boa qualidade. Vamos tentar fazer o melhor jogo possível, temos mostrado bom futebol contra os adversários com quem temos jogado."E essa é uma ideia a ser mantida no jogo contra Portugal, até porque a seleção luxemburguesa promete "não se esconder".

Do lado português estará o suspeito do costume. Cristiano Ronaldo é, naturalmente, uma preocupação, mas Dany da Mota lembra que não é só o capitão português quem representa perigo.

"É uma equipa jovem, que tem jogadores de qualidade em todas as posições. Vamos ter atenção aos 11 que estão em campo e não só a um jogador, porque se nos concentrarmos só nesse vamos libertar espaço para os outros, que o vão aproveitar", garante o jogador luxemburguês.

O jogo entre Portugal e Luxemburgo, do grupo B de qualificação para o Euro 2020, está marcado para o dia 11 de outubro, às 19h45. O estádio José Alvalade já tem a lotação esgotada.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de