Do modesto Torreense ao confronto com Maradona no Médio Oriente

O preparador físico André Anastácio vive aventura no Al-Arabi dos Emirados Árabes Unidos.

Calor, muito calor. "Eu não vou aguentar isto". Foi este o primeiro pensamento de André Anastácio (primeiro à esquerda na foto) quando aterrou há dois anos no luxuoso aeroporto do Dubai. Começava assim a aventura no Médio Oriente, quando foi contratado pelo Al-Arabi para ser preparador físico.

O técnico, que passou pelo Torreense antes de rumar aos Emirados, é o convidado desta semana do "Treinadores Portugueses Pelo Mundo", um programa conduzido por Ricardo Oliveira Duarte.

"O treino muitas vezes acontece à tarde, por causa do calor mas também porque de manhã há a reza", conta-nos André Anastácio. O preparador físico do Al-Arabi já encontrou pelo caminho a equipa comandada por Diego Armando Maradona.

"Ele é muito simples. Tive oportunidade de defrontá-lo três vezes. As pessoas costumam brincar e costumam dizer que ao final do mês ele (Maradona) não tem dinheiro, porque é uma pessoa que ajudar tudo e todos", partilha o técnico português.

De acordo com André Anastácio, o astro argentino já não tem "a fisionomia de outros tempos" mas garante que é uma pessoa "muito simples, extremamente simpática". Diego Maradona lidera a equipa técnica do Al-Fujairah e luta nesta altura pela pela subida à principal liga de futebol dos Emirados Árabes Unidos.

André Anastácio está feliz com a vida que leva no pequeno emirado e, por isso, não prevê um regresso a Portugal no imediato.

"O futebol em Portugal é sempre atrativo mas neste momento não vejo um regresso. (...) Tenho conhecimento que alguns clubes passam por dificuldades e eu aqui em dois anos não me posso queixar. Envio o dinheiro para Portugal quando quero, é uma grande estabilidade que tenho aqui", explica o preparador físico que está acompanhado pela mulher e pela filha de três meses no Médio Oriente.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados