Dois imóveis no Dafundo e 240 mil euros em dinheiro: está aceite a caução de Luís Filipe Vieira

Carlos Alexandre tinha determinado uma caução no valor de três milhões de euros.

A TSF confirma que a caução de Luís Filipe Vieira foi aceite pelo Ministério Público e pelo juiz de Instrução Criminal. Carlos Alexandre tinha determinado uma caução no valor de três milhões de euros.

A caução agora apresentada e aceite incide sobre a hipoteca de dois imóveis no Dafundo, um dos quais onde vive o ex-presidente do Benfica. Cada um tem o valor de 1 milhão e 380 mil euros. O remanescente é em dinheiro, através de um depósito-caução de 240 mil euros.

Luís Filipe Vieira foi um dos quatro detidos numa investigação que envolve negócios e financiamentos superiores a cem milhões de euros, com prejuízos para o Estado, SAD do clube e Novo Banco.

Proibido de sair do país, Vieira está indiciado por abuso de confiança, burla qualificada, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, fraude fiscal e abuso de informação.

Além disso, Carlos Alexandre aplicou também como medidas de coação a Luís Filipe Vieira a proibição de contactar com os outros arguidos do processo: o empresário José António dos Santos e o advogado e agente Bruno Macedo, sendo a exceção o filho do ex-presidente encarnado, Tiago Vieira, outro dos quatro detidos.

Em causa, segundo o MP, estão "negócios e financiamentos em montante total superior a 100 milhões de euros, que poderão ter acarretado elevados prejuízos para o Estado e para algumas das sociedades", ocorridos "a partir de 2014 e até ao presente", suscetíveis de configurar "crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento".

TUDO SOBRE A OPERAÇÃO CARTÃO VERMELHO

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de