Jornal alemão acusa seleção francesa de doping. E a "culpa" é dos portugueses

A publicação revelou uma fotografia onde é possível ver-se um tubo de Guronsan, uma substância que não é considerada proibida, de acordo com a AMA (Agência Mundial Antidopagem). E que é produzida cá.

O jornal alemão Bild ainda não aceitou a derrota da Alemanha nas meias-finais do Europeu, por 2-0, contra a anfitriã França. Esta quarta-feira, o jornal publicou uma reportagem onde acusa a seleção francesa de ter recorrido a doping para vencer o jogo.

A acusação tem por base a foto de um caixote, onde se pode ver apenas uma embalagem de Guronsan, uma substância que não consta da lista negra da AMA e que, a título de curiosidade, é um medicamento português, desenvolvido pelo avô do ator Joaquim de Almeida. Para comprovar a sua teoria, esta publicação cita um especialista, Fritz Sörgel, que terá afirmado que a cafeína é doping, porque ajuda a melhorar o desempenho sem recurso ao próprio organismo.

Ao Correio da Manhã, Luís Horta, que até 2014 dirigiu Autoridade Antidopagem de Portugal, considerou as suspeitas alemãs "completamente infundadas", já que "desde o início deste século que a cafeína foi retirada da lista de substâncias dopantes. Já foi considerado doping, mas há muito que não é. O seu uso é monitorizado, até por questões estatísticas, mas há muitos atletas que declaram o consumo de cafeína sem que isso implique qualquer punição".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados