Explosão no Dakar. França investiga possível ato terrorista

O incidente aconteceu a 30 de dezembro em Jeddah na Arábia Saudita, antes do início da prova. A explosão atingiu um carro onde seguia o piloto francês Philippe Boutron, que ficou ferido com gravidade.

As autoridades judiciais francesas abriram esta terça-feira uma investigação a uma possível motivação terrorista que terá estado na origem da explosão de um veículo que feriu o piloto francês Phillipe Boutron antes da partida da prova, a 30 de dezembro.

"Uma investigação preliminar foi aberta a várias tentativas de homicídio associadas a um grupo terrorista", lê-se num comunicado dos investigadores da unidade contra-terrorista francesa, citado pela AFP.

Boutron seguia num veículo com mais cinco pessoas da equipa Sodicars quando a viatura se deteve subitamente, devido a uma explosão, nas imediações do hotel Donatello, em Jeddah.

O piloto francês sofreu ferimentos nas pernas que obrigaram mesmo a uma intervenção cirúrgica, da qual está já a recuperar em Paris. De acordo com o Le Parisien, Phillipe Boutron corre o risco ver amputadas as duas pernas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de