Empate no Dragão. Benfica trava série vitoriosa do FC Porto

Grimaldo abriu o marcador aos 17 minutos. Taremi empatou aos 25. Veja os golos.

O Benfica foi ao Dragão interromper a série vitoriosa do FC Porto. O clássico ficou empatado (1-1), com ambos os golos a serem marcados na primeira parte do jogo referente à jornada 14 da I Liga.

O primeiro golo do jogo surgiu aos 17 minutos, por intermédio de Grimaldo, que correspondeu da melhor forma a uma boa assistência de Haris Seferovic. Aos 25 minutos, os campeões nacionais empataram através de um remate de Mehdi Taremi, que foi expulso durante o jogo.

Ambas as equipas continuam empatadas na tabela classificativa, com 32 pontos.

Sem o calor atmosférico e das bancadas, o Dragão foi o palco para o primeiro Clássico de 2021. O campeão FC Porto defrontava o Benfica de Jorge Jesus, num dos jogos que aquece qualquer amante de futebol.

Os eternos rivais entravam em campo a saber do empate do líder Sporting esta noite frente ao Paços de Ferreira. Mas as contas, estavam reservadas para o fim. Na antevisão do encontro, quer Sérgio Conceição, quer Jorge Jesus, consideraram que este jogo não era decisivo.

No que diz respeito às escolhas iniciais, Jorge Jesus reservou uma novidade. O brasileiro Everton Cebolinha estava no banco, dando a titularidade a Nuno Tavares. Já do lado da turma de Sérgio Conceição, a grande ausência era Otávio. O brasileiro foi afastado devido a um teste positivo por Covid-19.

O encontro começou com o FC Porto a procurar a área do Benfica, mas Vlachodimos mostrou-se seguro nos minutos iniciais entre os postes. Aos seis minutos, o colombiano Matheus Uribe quis testar a meia distância, mas o guardião greco-alemão não teve problemas em segurar a bola.

Já a primeira jogada de algum perigo para a baliza do FC Porto, surgiu um minuto depois. O avançado uruguaio Darwin fugiu pela esquerda e encontrou na área Seferovic. Com o seu pior pé, o direito, o suíço atirou ao lado da baliza de Marchesín.

Aos 17 minutos, surgiu o primeiro golo do jogo e foi para o Benfica. Nuno Tavares iniciou um ataque pela esquerda, cruzou para área, onde encontrou Seferovic. O avançado suíço assistiu de primeira o espanhol Alex Grimaldo, que picou a bola por cima de Marchesín.

O empate demorou pouco tempo a aparecer. O FC Porto não sentiu o golo encarnado e foi, depois de uma jogada de Corona, que assistiu Taremi e o iraniano rematou para empatar o jogo.

O jogo estava num ritmo eletrizante e o Benfica voltou a aproveitar o espaço concedido para se chegar à baliza portista. Do lado direito do ataque encarnado, o brasileiro Gilberto encontrou Darwin na área e o uruguaio esteve a milímetros de colocar, novamente, a equipa de Jorge Jesus na frente do marcador. O avançado acertou na base do poste esquerdo de Marchesín.

Antes do intervalo, o Benfica ainda teve duas oportunidades claras de golo. Rafa Silva usou a sua velocidade para desequilibrar o encontro. O internacional português fugiu à marcação, em contra-ataque e serviu Grimaldo. O espanhol levantou a cabeça e assistiu Darwin que rematou com muito perigo, já dentro da área.

Logo a seguir, Darwin esteve a milímetros de faturar, na cara de Marchesín, após um cruzamento pela direita.

A segunda parte começou com o ritmo de jogo elevado e a emoção à flor da pele. Aos 50 minutos, Pizzi e Pepe desentenderam-se e o árbitro Luís Godinho não gostou, mostrando cartão amarelo aos dois internacionais portugueses.

O jogo tornou-se mais físico, com algumas faltas duras de ambos os lados. Quando o placar marcava a hora de jogo, o Benfica esteve muito perto do segundo golo na partida. Gilberto e Pizzi entenderam-se muito bem pelo lado direito do ataque. O lateral brasileiro colocou a bola na área, onde estavam Grimaldo e Rafa. Depois de um ressalto, o internacional português rematou para uma grande defesa do guardião Marchesín.

Para a segunda parte estava reservado um dos lances capitais do encontro. O avançado Taremi foi expulso, aos 72 minutos, após uma entrada duríssima sobre Otamendi. O árbitro Luís Godinho, que tinha mostrado o amarelo ao iraniano, foi alertado pelo VAR e reverteu a decisão para cartão vermelho direto.

Onze do FC Porto: Marchesin; Nanu, Pepe, Mbemba e Zaidu; Corona, Sergio Oliveira, Uribe e Luis Diaz; Taremi e Marega.

Suplentes do FC Porto: Diogo Costa, Leite, Grujic, Baró, João Mário, Felipe Anderson, Toni Martínez, Evanilson e Francisco Conceição.

Onze do Benfica: Odysseas; Gilberto, Otamendi, Vertonghen e Nuno Tavares; Rafa, Weigl, Pizzi, Grimaldo; Seferovic e Darwin

Suplentes do Benfica: Helton Leite, Everton, Waldschmidt, Diogo Gonçalves, Chiquinho, Samaris, Jardel, Pedrinho e Gonçalo Ramos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de